Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

24 Junho de 2019 | 18h08 - Actualizado em 25 Junho de 2019 | 11h03

Exploração da madeira na Lunda Norte sem fiscalização

Dundo - A falta de transporte e outros meios, bem como a idade avançada dos fiscais está a condicionar a fiscalização da exploração de madeira, de queimadas anárquicas e o combate à caça ilegal na província da Lunda Norte.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Exploração de madeira na Lunda Norte sem fiscalização (Arquivo)

Foto: Amélia Oliveira

Actualmente, o departamento do Instituto de Desenvolvimento Florestal (IDF) na Lunda Norte conta com 18 fiscais com mais de 50 anos de idade, já em fase de reforma, e não dispõe de viaturas para se deslocar as áreas de exploração de madeira, onde se pratica o abate de animais de forma indiscriminada.

Em declarações à Angop, o chefe do referido departamento, Teodoro Kapingala, informou que a situação já foi reportada aos órgãos de tutela, devendo, em breve acontecer um novo recrutamento de fiscais, após a conclusão do processo de reforma de alguns.

Dada a facilidade existente dos prevaricadores, no acesso as áreas de exploração de madeira, o IDF actua apenas quando recebe denúncias.

Para se atingir nas zonas de exploração ilegal, o departamento “aluga” motorizadas para permitir a deslocação dos fiscais.

Fez saber por outro lado, que os infractores por saberem que o departamento não dispõe de meios de fiscalização, actuam no período nocturno.

Disse já estarem identificados os locais onde os exploradores ilegais fazem o depósito da madeira, do carvão e dos animais, e está ser desenvolvida, numa acção conjunta com a Polícia Nacional, uma operação para o seu desmantelamento.

Actualmente apenas uma empresa, das 14 controladas, está licenciada e autorizada a fazer exploração da madeira, até 500 metros cúbicos.

As demais empresas não apresentaram requisitos necessários (condições financeiros, meios técnicos e documentos que provem a sua idoneidade) na altura do processo de licenciamento.

Leia também
  • 12/06/2019 22:05:05

    Policia Fiscal arrecada mais de 10 milhões de kwanzas em 12 meses

    Saurimo - Dez milhões, 542 mil e 420 kwanzas foram arrecadados entre Junho de 2018 até a data presente, na província da Lunda Sul, pela Policia Fiscal, mais seis milhões, 463 mil e 191 kwanzas que nos 12 meses anteriores.

  • 10/06/2019 11:28:59

    Endiama destaca evolução da mina do Luaxe

    Dundo - O presidente do conselho de administração da Endiama, Ganga Júnior, informou neste fim-de-semana, no Luo, Lunda Norte, que a mina do Luaxe (situada na Lunda Sul), encontra-se na fase final de investigação geológica mineira e do tratamento da amostra do grande volume do material kimberlito.

  • 09/06/2019 14:58:34

    Sociedade mineira de Kamajico perde direito de exploração por dívida

    Dundo - Mais de 500 milhões de dólares de divida acumulada causou a retira do direito de exploração à Sociedade Mineira de Kamajico, na mina Luo, província da Lunda Norte, tendo sido revertida desde Maio do ano em curso a favor do Estado.