Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

26 Junho de 2019 | 13h09 - Actualizado em 26 Junho de 2019 | 17h07

Governador pede adesão de empresários ao PRODESI

Cabinda - O governador de Cabinda, Eugénio Laborinho, pediu à classe empresarial da província a aderir ao Programa de Apoio à Produção Nacional, Diversificação das Exportações e Substituição de Importações (PRODESI), de modo a contribuir na melhoria da qualidade de vida dos angolanos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Governador de Cabinda Eugénio Laborinho -

Foto: Angop

Para o governante, o PRODESI é um dos instrumentos que vai criar riqueza, com origem na produção nacional, fomentando bases para a superação das desigualdades sociais e reforçar os fundamentos de uma sociedade livre e democrática.

Eugénio Laborinho falava terça-feira no workshop sobre Macroeconomia - Desafios Económicos, Financeiros e Fiscais, numa promoção da Secretaria Provincial para o Desenvolvimento Integrado.

Disse ser fundamental que Angola consiga produzir mais e de modo diversificado, com vista a diminuir os riscos de uma estrutura produtiva tendencialmente monoprodutora em termos das relações económicas externas.

Para o governador de Cabinda, é uma mais-valia para a classe empresarial do país e da província em particular a diversificação da produção nacional, por   viabilizar uma política de substituição das importações e de fomento das exportações, contribuindo para a diminuição do défice da balança comercial e da necessidade de divisas.

Lembrou que no âmbito do PRODESI foram seleccionadas 54 produtos da cesta básica e não só, na vertente de prioridades de aumentar a competitividade da produção nacional e consequentemente capitalizar a substituição das importações.

No âmbito do PRODESI, foi aprovado o Projecto de Apoio ao Crédito (PAC), no valor 141 mil milhões de kwanzas, que serão operacionalizados pelos bancos BAI, BCI, BIC, Standard Bank, BDA, BNI e o Fundo de Garantia de Crédito.

Esclareceu que para o sucesso do PRODESI, o Ministério da Economia e Planeamento está a trabalhar, na perspectiva de garantir os serviços de consultoria local, para suporte em termos de estudos de viabilidade económica e financeira, planos de negócios e outros, visando facilitar a classe empresarial no processo de obtenção do crédito.

À semelhança das demais províncias, Cabinda depende fortemente da importação de produtos da cesta básica.

Assuntos Província » Cabinda  

Leia também
  • 16/06/2019 21:11:07

    Água mineral sobrevive à crise em Cabinda

    Cabinda - Ao contrário dos anos 1970, a tão sonhada indústria de água mineral, em Cabinda, já é uma realidade hoje e, apesar da actual crise económica, o projecto privado ''Água Tchiowa'' dá sinais de resistência.

  • 10/06/2019 10:47:34

    Governo de Cabinda nega existência de hotel com 600 quartos

    Cabinda - O secretário provincial do Comércio e Hotelaria de Cabinda, João Macaia Tati, refutou a existência, na cidade de Cabinda, de hotel com 600 quartos em construção e a ser inaugurado no dia 01 de Julho próximo.

  • 31/05/2019 20:37:47

    Cabinda recupera indústria madeireira

    Cabinda - O governo provincial de Cabinda prevê investir cerca de 10,5 milhões de euros na recuperação da indústria madeireira, com incidência para o complexo Pau-Rosa, ex-Mabel (Madeiras de Belize), paralisado há cerca de 20 anos.