Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

12 Julho de 2019 | 17h35 - Actualizado em 17 Julho de 2019 | 07h33

FILDA representa antecâmara para realização de investimentos

Luanda - A Feira Internacional de Luanda representa uma antecâmara para a realização de negócios e investimentos privados em Angola, afirmou nesta sexta-feira, em Luanda, o director Nacional para Economia, Competitividade e Inovação do Ministério da Economia e Planeamento, Marcelino Pinto.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Director nacional para Economia, Competitividade e Inovação do Ministério da Economia e Planeamento, Marcelino Pinto.

Foto: Nelson Malamba

Ao falar à Angop, o também porta-voz da 35ª edição da FILDA que decorre sob lema “Dinamizar o sector privado e promover o crescimento económico”, sublinhou que neste espaço, empresas estrangeiras e nacionais juntam-se aos potenciais parceiros e investidores que tencionam se instalar-se no país, expandir as suas actividades, mediante o estabelecimento de parcerias com empresas angolanas.

Frisou que a feira, que reúne agentes económicos e sociais, tem como principais objectivos a dinamização do sector privado, por via do estímulo da sua competitividade, produtividade e inovação, o fomento e reforço das áreas de cooperação nos domínios prioritários com impacto na diversificação económica.

“Para nós é expressivo o número de empresas a exporem os seus produtos. Há sinais claros de que o exercício da diplomacia económica que tem sido desenvolvido nos diferentes níveis, bem como as políticas públicas voltadas para o fomento empresarial começam a surtir efeitos e a captar o interesse de várias empresas nos vários segmentos e dimensões”, disse.

A 35ª edição da Feira internacional de Luanda (FILDA/2019), que decorre de 9 a 13 deste mês, na Zona Económica Especial (ZEE), sob o lema “Dinamizar o sector privado e promover o crescimento económico”, acontece num espaço de 28 mil metros quadrados.

O evento reserva entradas grátis para estudantes universitários, mediante a apresentação do Cartão de Estudante Universitário válido e do Bilhete de Identidade.

Outra particularidade é que crianças até aos 14 anos têm acesso gratuito. A entrada só é autorizada quando acompanhados de familiares ou responsáveis, e mediante a apresentação dos respectivos Bilhetes de Identidade.

No interior da ZEE, há autocarros que transportam os visitantes da entrada até ao portão onde decorrem as exposições dos 785 expositores nacionais e estrangeiros.

Para acesso às instalações da FILDA, cada visitante deve desembolsar dois mil kwanzas.
 

Assuntos Feira  

Leia também
  • 14/07/2019 01:57:05

    Angola: Filda regista 35 mil visitantes

    Luanda - Mais de 35 mil pessoas visitaram a 35ª edição da Feira internacional de Luanda (FILDA/2019), que decorreu de 9 a 13 deste mês, na Zona Económica Especial (ZEE), sob o lema "Dinamizar o sector privado e promover o crescimento económico".

  • 13/07/2019 19:26:06

    FILDA2019 recebe 35 mil visitantes

    Luanda - Mais de 35 mil pessoas visitaram a 35ª edição da Feira Internacional de Luanda (FILDA/2019), durante os cinco dias de actividade, cujas exposições encerraram na tarde de hoje (sábado), um balanço considerado positivo pela organização do evento, apesar de não apresentar dados comparativos com a de 2018.

  • 13/07/2019 19:01:30

    Alemanha apela empenho para melhoria do ambiente de negócios

    Luanda - O presidente do Conselho Federal da Alemanha, Daniel Günther, apelou hoje, em Luanda, ao Executivo angolano a continuar com o empenho até agora desenvolvido para melhoria da ambiente de negócios, de modo a impulsionar o processo de diversificação económica.

  • 13/07/2019 14:31:07

    Banco Europeu pretende financiar empresas angolanas

    Luanda - O Banco Europeu de Investimentos pretende disponibilizar um financiamento de 30 milhões de euros, para apoiar as médias e pequenas empresas angolanas, afirmou nesta sexta-feira, em Luanda, o representante deste banco Marc Leistner.