Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

19 Julho de 2019 | 18h59 - Actualizado em 19 Julho de 2019 | 18h59

Custo médio de produção de petróleo por barril sobe 12%

Luanda - O custo médio ponderado de produção do barril de petróleo por bloco, em 2018, excluindo os custos de abandono, subiu 12 por cento, fixando-se em 7,53 dólares, contra os USD 6,74 de 2017.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

FPSO no Offshore angolano

Foto: Angop

O aumento do custo do barril por bloco deveu-se à queda natural da produção, principalmente nos blocos 18 e 31 e o facto de a maior parte das instalações dos blocos em produção carecerem de constantes intervenções de reparação e manutenção. 

O relatório de contas consolidadas da petrolífera angolana Sonangol, referente ao exercício de 2018, indica que os custos operacionais mais baixos se observaram nos Blocos 32 - USD 1,89 Barril por bloco (Bbl) e 17 (USD 4,19/Bbl).

O Bloco 32, contrariamente às demais concessões, começou a produzir apenas no início do segundo semestre de 2018 e as suas infra-estruturas de produção não carecem de grandes intervenções. 

Por outro lado, os menores níveis de eficiência observaram-se no Bloco 2/05 com um custo de USD 63,65/Bbl e na Associação FS (USD 37,80/Bbl) resultante, dentre outros factores, da baixa produção dos blocos.

Recuperação dos investimentos nas concessões em produção

O total de custos recuperáveis dos blocos em produção, até ao terceiro trimestre do ano em referência, foi de 41 milhões 818 mil e 837 dólares norte-americanos.

Os custos por recuperar são maioritariamente referentes a custos não recuperados em exercícios anteriores. 

Até ao terceiro trimestre de 2018, foram recuperados, nas concessões em produção, um total de nove milhões, 535 mil e 173 de dólares norte-americanos, dos quais 83% corresponde aos blocos com maior volume de produção. A maior percentagem dos custos recuperados é relativa aos custos de desenvolvimento.

A Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola – Sonangol, é uma operadora do sector petrolífero, mas até 2018 a empresa ainda detinha, também, as funções de concessionária, actualmente transferidas para a Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG).

Angola é o segundo maior produtor de petróleo a sul do Sahra, com uma produção diária de 1,49 milhões de barris/dia, atrás da Nigéria com 1,7 milhões de barris/dia.

Assuntos Economia   Petróleos  

Leia também
  • 20/07/2019 13:40:14

    Ministra quer actividades da Peskwanza reactivadas

    Porto Amboim - A Ministra das Pescas e do Mar, Maria Antonieta Baptista, disse hoje, no Porto Amboim, província do Cuanza Sul, ser necessário "despertar" a Empresa Pública de Pesca Industrial (PesKwanza), para agregar valores , ajudar a organizar o sector e renovar a esperança da população desempregada , maioritariamente jovens.

  • 19/07/2019 17:17:43

    Mais de 200 cooperativas de diamantes licenciadas no País

    Malanje - Duzentas e 41 empresas e cooperativas semi-industriais de diamantes em todo o país, cujas actividades estavam paralisadas no âmbito da "Operação Transparência", começaram já a receber as suas licenças de exploração, após serem alvo de uma inspecção pelo Ministério dos Recursos Minerais e Petróleos.

  • 18/07/2019 17:40:42

    Produção de petróleo bruto baixa 9% em 2018

    Luanda - O volume de petróleo bruto produzido em Angola em 2018 baixou para 539 milhões, 813 mil e 65 barris, comparativamente a 2017 em que a produção se cifrou em 595 milhões 810 e 124 barris - um decréscimo na ordem dos nove por cento.