Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

14 Agosto de 2019 | 20h46 - Actualizado em 14 Agosto de 2019 | 20h46

Investidores passam a ter visto de trabalho em 15 dias

Luanda - O visto de trabalho para investidores e especialistas/técnicos estrangeiros em Angola passará, a partir de agora, a ser emitido em 15 dias, visando aumentar a captação do investimento privado e a dinamização da actividade empresarial no país.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Carlos Cunha, coordenador do Grupo Técnico Empresarial (GTE)

Foto: António Escrivão

Salvador Rodrigues Secretário de Estado do Ministério do Interior para Asseguramento Técnico

Foto: António Escrivão

Anteriormente, a concessão do respectivo visto, emitido pelo Serviço de Migração e Estrangeiros (SME), demorava mais de trinta dias, devido à concentração dos serviços e o excesso de burocracia que existia na tramitação desse processo.

A partir de agora, o investidor estrangeiro poderá obter o respectivo visto junto da Agência de Investimento Privado e Promoção das Exportações (AIPEX), onde está instalado um Posto de Atendimento Integrado, de acordo com o secretário de Estado do Ministério do Interior para o Asseguramento Técnico, Salvador Rodrigues.

Em declarações à imprensa, no âmbito de um workshop sobre “Medidas adoptadas pelo Executivo angolano no domínio migratório para melhoria do ambiente de negócios”, o secretário de Estado referiu que o respectivo horizonte temporal cumpre com a primeira baliza da lei vigente, que estabelece a emissão do visto num período entre 15 e 30 dias.

Apesar dessa facilitação, Salvador Rodrigues referiu que a concessão de vistos deve ser feita em consonância à defesa da pátria e obedecer o controlo devido, para que não se ponha em causa a soberania nacional.

Acrescentou ainda que o Ministério está a trabalhar para aprimorar o processo de facilitação e atribuição de vistos para todas as entidades que pretendam visitar ou investir em Angola.

Afirmou também que o Ministério do Interior vai expandir o serviço de facilitação e atribuição de vistos aos investidores do sector petrolífero, cujas condições já estão criadas para o efeito, faltando apenas a sua operacionalização.

Empresários

A novidade da atribuição do visto aos investidores estrangeiros em 15 dias constitui um passo crucial na actividade empresarial em Angola, porque vai permitir contratar a mão-de-obra estrangeira em tempo record, segundo o coordenador do Grupo Técnico Empresarial (GTE), Carlos Cunha.

Apesar desse passo, o empresário defende a necessidade de se rever a actual lei migratória, para se eliminar alguns excessos burocráticos que não foram tidos em conta no momento da sua elaboração e aprovação.

Apontou o excesso de burocracia existente na contratação da mão-de-obra estrangeira (especialistas estrangeiros) como um dos males que dificulta a actividade empresarial em Angola.     

Para a vice-presidente da Confederação Empresarial de Angola (CEA), Filomena Oliveira, a atribuição de vistos em menos tempo vai impulsionar a actividade económica no país.

O presidente da Câmara de Comércio Angola – China, Arnaldo Calado, aplaudiu a iniciativa do Governo e apelou a constante desburocratização de outros processos.

Assuntos Economia  

Leia também
  • 14/08/2019 18:27:04

    Governo revela empresas incluídas no PROPRIV

    Luanda - O Governo Angolano já tornou pública a lista das 195 empresas que serão privatizadas, até 2022, no âmbito do Programa de Privatizações (PROPRIV).

  • 14/08/2019 18:18:36

    Central térmica do Nhama começa a funcionar em Setembro

    Saurimo - A central Termina do Nhama, localizada no bairro com mesmo nome, arredores de Saurimo (Lunda Sul) com capacidade de 20 megawatts, entra em funcionamento em Setembro próximo, anunciou hoje o ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges.

  • 14/08/2019 16:17:18

    Investimento na distribuição de energia beneficia milhares de consumidores

    Dala - A instalação de quatro postos de transformação de energia eléctrica, no município do Dala, província da Lunda Sul, vai permitir à Empresa Nacional de Distribuição de Electricidade (ENDE) estender, este ano, a rede eléctrica e beneficiar sete mil pessoas, dos 10 mil e 900 residentes na sede.