Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

14 Agosto de 2019 | 20h20 - Actualizado em 15 Agosto de 2019 | 08h42

Obras do Novo Aeroporto de Luanda retomam este ano

Luanda - As obras de construção do Novo Aeroporto Internacional de Luanda (NAIL), paralisadas desde 2017 por razões técnicas, após rescisão do contrato com a empresa privada "China International Fund (CIF)", vão retomar ainda este ano, com previsão de conclusão em 2023.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Deputados da 5ª Comissão da Assembleia Nacional visitam obras do novo Aeroporto Internacional

Foto: Clemente dos Santos

Novo Aeroporto Internacional

Foto: Clemente dos Santos

A informação foi hoje avançada à imprensa pelo ministro dos Transportes, Ricardo D'Abreu, no final de uma visita efectuada por 30 deputados da 5ª Comissão da Assembleia Nacional, salientando que a retomada dos trabalhos está condicionada a negociações com um novo empreiteiro.

“(…..) Nós estamos nesta altura a terminar as negociações com o novo empreiteiro geral da obra (a AVIC, também da China), e pensamos que nos próximos 15 ou 30 dias vamos conclui-la. Com base nesta negociação, pensamos assinar uma adenda e definirmos o novo cronograma”, referiu.

Portanto, sustentou o governante, “as negociações com a nova construtora estatal chinesa estão bem avançadas, daí estarmos convencidos que ainda este ano será possível retomarmos as obras, que precisarão de pelo menos seis meses para atingirem a velocidade cruzeiro”.

Ricardo D'Abreu esclareceu que durante a paralisação da empreitada foram feitas correcções e alterações em deficiências de engenharia e operacionais, essencialmente na aerogare e nas pistas, e que para o prosseguimento está disponível uma linha de financiamento da china de USD 1,4 mil milhões.

Na ocasião, o ministro dos Transportes admitiu ter havido algumas falhas contratuais com o CIF, ao qual o Executivo Angolano já pagou 1,2 mil milhões de dólares norte-americanos, faltando liquidar uma dívida de USD 200 milhões aos subempreiteiros dessa firma.

Garantiu que o projecto será implementando na íntegra, em fases diferentes, e que estão reservados espaços para o investimento privado no polígono do próprio Aeroporto, cujas obras iniciaram em 2007, com um orçamento global inicial de cinco mil milhões de dólares.

Quanto às 250 famílias camponesas residentes na zona adjacente, explicou estarem devidamente catalogadas para serem realojadas, em breve, na comuna de Caculo Cahango, no município do Icolo e Bengo, num projecto habitacional em construção a propósito.

Impressão dos deputados

Em declarações à imprensa, a presidente da 5ª Comissão de Trabalho Especializada da Assembleia Nacional, Ruth Mendes, lamentou os dois anos de paralisação das obras, por entender que a infra-estrutura permitirá empregar muitos jovens e aumentar nas receitas do país.

“A primeira nota é que a visita foi muito positiva. Foi possível conhecermos alguns meandros do projecto, as mudanças necessárias e sua reestruturação, a rescisão do contrato inicial e entrada do novo empreiteiro para o relançamento das obras, como uma decisão salutar”, resumiu.  

Por sua vez, o deputado da coligação CASA-CE Manuel Fernandes disse esperar que a empreitada seja concluída de facto em 2022/2023 para que os angolanos possam usufruir deste aeroporto, que, em sua opinião, a nível da região Austral, só terá como concorrente a África do Sul.

“Valeu a pena termos constatado aquilo que já foi feito e o que está por se fazer. Concluída esta obra, que já consumiu muito dinheiro, é claro que vai contribuir imenso naquilo que são as receitas fiscais, numa altura em que o país precisa despetrolizar as receitas financeiras” – expressou.

Já o também membro da Comissão de Economia e Finanças, Nelito Ekuikui manifestou-se preocupado com os prazos efectivos quer para a retomada das obras quer para a sua conclusão, assim como com os avultados valores gastos até agora para o projecto continuar paralisado.

“As infra-estruturas são efectivamente grandiosas e de orgulhar. Mas estamos mais preocupados com a conclusão e a disponibilização de empregos para os jovens” – finalizou o deputado da UNITA, meio incrédulo com as garantias do ministro dos Transportes.

Características do Novo Aeroporto

Abreviadamente designado por NAIL, o novo Aeroporto Internacional de Luanda está a ser edificado desde 2007, numa área total de 430 mil metros quadrados, como parte da cidade aeroportuária da capital do país, denominada “Aerotropolis de Luanda”, na comuna do Bom Jesus.

O projecto contempla, entre outros empreendimentos e serviços, aerogares, hangares de manutenção de aeronaves, áreas de movimento e de controlo de tráfego, instalações de apoio, hotéis, restaurantes, complexo presidencial, protocolo do Estado, terminais e duas pistas duplas.

A principal está situada a norte, com 3.800 metros de comprimento e 60 de largura, com capacidade para receber aviões do tipo Boeing 747, enquanto a outra, a sul, com quatro mil metros de comprimento e 75 de largura, poderá receber o Airbus 380, maior aeronave de passageiros do mundo.

Segundo apurou a Angop, a pista norte está executada a 66 por cento, a pista sul a 56% e a placa central para o acesso das aeronaves ao terminal, 58 por cento.

No terminal principal estão concluídas as estruturas de betão armado e a metálica da cobertura, assim como a totalidade das fachadas.

O NAIL terá estradas exclusivas para serviços de táxi e uma via-férrea para o metro de superfície. Terá um movimento anual de até 15 milhões de passageiros contra os 3,6 milhões de passageiros/ano que o Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro movimenta.


 

Assuntos Aviação   Transporte  

Leia também
  • 08/08/2019 17:40:27

    CFL ajusta preço dos bilhetes sexta-feira

    Luanda - O Caminho de Ferro de Luanda (CFL) vai ajustar, a partir desta sexta-feira, o preço dos bilhetes de comboios suburbanos de passageiros Bungo/Catete/Bungo.

  • 08/08/2019 16:22:12

    País terá Plano de Ordenamento do Espaço Marítimo

    Luanda - O País poderá contar, a partir de Setembro próximo, com um Plano de Ordenamento do Espaço Marinho, para fazer o mapeamento e definir regras, de modo a organizar a utilização das áreas marinhas de Angola.

  • 26/07/2019 19:35:31

    Executivo vai ajustar tarifas dos transportes públicos

    Luanda - O Executivo angolano vai ajustar as tarifas para os transportes ferroviários, rodoviários e marítimos, cujos valores vão se situar entre 50 e 150 kwanzas/por passageiro, anunciou nesta sexta-feira, em Luanda, o secretário de Estado dos Transportes para Aviação Civil, António da Cruz Lima.