Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

24 Agosto de 2019 | 04h17 - Actualizado em 24 Agosto de 2019 | 04h15

Camponeses têm mais de 50 toneladas de bombó por escoar

Malanje - Mais de cinquenta toneladas de bombó seco, por se escoar a partir da comuna de Ngola Luije, município de Malanje, encontra-se em posse das famílias camponesas há mais de três meses, por dificuldades de transporte.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A informação foi dada sexta-feira à Angop, pelo chefe da Estação de Desenvolvimento Agrário (EDA) de Ngola Luije, Miguel Onassis, referindo que a par disso, existem ainda outras culturas alimentares na mesma condição, como feijão, correndo risco de se deteriorar.

De acordo com o responsável, a falta de ponte sobre o rio Ngola, reposta apenas no passado dia 16 deste mês, contribuiu igualmente para o armazenamento do produto em residências e outros locais afectos aos camponeses.

Entretanto, Miguel Onassis, antevê a possibilidade de se escoar parte do bombó e a melhoria das trocas comerciais, uma vez que foi já reposta a ligação entre a sede comunal de Ngola Luije e o município de Kiwaba Nzoji, embora ainda haja carência de recursos financeiros.

Disse por outro lado, que nesta altura estão em preparação 100 hectares pelo Mosap II (Projecto de Desenvolvimento da Agricultura Familiar e Comercialização), destinados ao cultivo de feijão, batata-rena e mandioca durante a campanha agrícola 2019/2020, com a participação dos próprios beneficiários.

Realçou que a falta de financiamento, sobretudo bancário e outros apoios, têm condicionado o desenvolvimento da agricultura na comuna de Ngola Luije, uma vez que os agricultores precisam de máquinas para aumentarem os níveis de produção.

A comuna de Ngola Luije conta com 86 associações de camponeses, que têm a agricultura como principal fonte de subsistência da população. A mandioca, batata-doce, milho e feijão, são as culturas predominantes da região.

Leia também
  • 24/08/2019 00:52:59

    Recuperação das Fábricas têxteis é destaque da semana

    Luanda - O processo de recuperação das três fábricas têxteis construídas com fundos públicos e arrestadas em Junho último pela Procuradoria-Geral da República (PGR), devido a irregularidades registadas no acto das privatizações, constitui destaque da semana.

  • 23/08/2019 20:10:18

    INADEC denuncia matadouros sem higiene

    Luanda - O Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (INADEC) denunciou, nesta sexta-feira, que o funcionamento de alguns matadouros da província de Luanda "está fora dos padrões" de higiene, podendo levar à contaminação da carne.

  • 23/08/2019 18:42:34

    Tribunal executa arresto de fábrica

    Dondo - O Tribunal da Comarca de Cambambe, província de Cuanza Norte, executou, nesta sexta-feira, o arresto (apreensão judicial de bens) da fábrica téxtil Satec, localizada na cidade do Dondo, no quadro de uma providência cautelar promovida pela Procuradoria Geral da República.