Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

07 Setembro de 2019 | 16h34 - Actualizado em 07 Setembro de 2019 | 17h01

Sistema norte regista corte geral de energia

Luanda - O sistema norte de produção de energia registou nas duas últimas horas um corte geral (black out), por causas ainda desconhecidas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Linha de energia de alta tensão (arquivo)

Foto: Pedro Parente

Neste momento estão condicionadas do fornecimento de energia eléctrica as províncias de Luanda, do Bengo, Zaire, Uíge, Cuanza Norte e Sul, de Benguela, Malange, do Huambo e Bié, . 

A situação está a ser reposta e a subestação de Viana já se encontra alimentada e com ela grande parte da cidade de Luanda, refere uma fonte do Ministério da Energia e Águas.

Assuntos Angola   Economia   Energia  

Leia também
  • 07/09/2019 15:45:54

    Angola e FMI querem dívida abaixo dos 90 por cento do PIB

    Luanda - A secretária de Estado do Orçamento, Aia-Eza da Silva, declarou, sexta-feira, que o Governo angolano e o Fundo Monetário Internacional (FMI) querem dívida pública abaixo dos 90 por cento do Produto Interno Bruto (BIP).

  • 06/09/2019 20:05:24

    Angola e Qatar juntos nos transportes marítimos e portos

    Doha (dos enviados especiais) - No quadro da visita oficial do Presidente da República, João Lourenço, ao Qatar, prevista para sábado e domingo, Angola e este país do Médio Oriente poderão assinar, entre outros acordos, o de cooperação para o transporte marítimo e actividades portuárias.

  • 06/09/2019 19:42:26

    Especialista reconhece potencial para investir em Angola

    Luanda - Angola tem potencial para atrair Investimento Directo Estrangeiro, por apostar na melhoria do ambiente de negócios e contar com um elevado número de consumidores, reconheceu nesta sexta-feira o especialista em relações China-Angola Shang Jinge.