Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

13 Setembro de 2019 | 12h55 - Actualizado em 13 Setembro de 2019 | 15h49

Angola apura-se para africano de programação no Egipto

Luanda -Três equipas angolanas apuraram-se pela primeira vez para o campeonato Africano e Árabe Universitário de Programação, após vencerem a terceira edição do Concurso Angolano Universitário de Programação (AoCPC), soube hoje a Angop.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Equipas angolanas num concurso regional de programação (Arquivo)

Foto: Cortesia de ISUTIC

O concurso de apuramento realizado a 6 e 7 deste mês, no Instituto Superior de Telecomunicações (Isutic), contou a participação de 24 equipas de 15 instituições de ensino superior de diferentes regiões académicas do país e foi assistido pelos directores do concurso a nível de África.

Segundo uma nota de imprensa do Isutic, os concorrentes apurados para a próxima fase são, em primeiro lugar, a equipa “The Winners” do Isutic com cinco (5) problemas resolvidos, do “Isptec” ( segundo lugar), igualmente com cinco (5) problemas resolvidos, e em terceiro lugar a “Taskforce”, também do Isustic, com  quatro (4) problemas resolvidos.

Na competição, de acordo com a nota, são apresentados 11 problemas para cada equipa, todos eles em inglês, numa plataforma online com o tempo de cinco (5) horas. São problemas Matemáticos resolvidos com quatro (4) linguagens de programação, nomeadamente C, C++, java e Pyton.

No concurso "Africa and Arab Collegiate Programming Championship (ACPC)", a se realizar na primeira semana de Dezembro, no Egipto, concorrerão mais de 100 Universidades de África, e em Junho de 2020 será realizado o Mundial na Rússia.

A propósito, o director do Concurso Angolano Universitário de Programação (AoCPC), Valeriano Marcolino, disse à Angop que Angola participa há quatro anos, isto é desde 2016, e só agora conseguiu qualifica-se no concurso criado em 1979.

Para concorrer, as universidades inscrevem as suas equipas em simultâneo com os concorrentes dos outros países. A hora e data marcada elas são submetidas a um teste on line, aonde o júri (online) vai controlando a resolução dos exercícios e findo o prazo de cinco horas em tempo real se informa as equipas e os países vencedores.

Ao contrário dos concursos regionais, onde os concorrentes ficam nos seus países, o africano e o mundial são presenciais.    

Assuntos Economia   Tecnologias  

Leia também
  • 12/09/2019 19:38:44

    Mulheres exortadas aproveitar incentivos do Executivo

    Menongue - O empreendedorismo feminino no cuando Cubango requer mais iniciativas, para um adequado aproveitamento e valorização das oportunidades oferecidas pelo Executivo, com vista a melhor contribuírem para o desenvolvimento do país.

  • 12/09/2019 17:23:13

    ENDE aposta no pré-pago para reduzir perdas

    Ndalatando - A Empresa Nacional de Electricidade (ENDE) vai instalar até 2022, nos 10 municípios da província do Cuanza Norte, 35 mil contadores pré-pagos, com vista a reduzir as perdas comerciais, estimadas em mil milhões e 320 milhões de kwanzas.

  • 11/09/2019 18:16:06

    Estabilidade do bancos depende do rigor profissional

    Malanje - A administradora do Banco Nacional de Angola (BNA), Beatriz dos Santos, declarou nesta quarta-feira em Malanje, que a estabilidade dos bancos centrais dos Países de Língua Portuguesa depende do rigor e competência dos seus quadros.