Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

10 Outubro de 2019 | 17h29 - Actualizado em 10 Outubro de 2019 | 18h33

Sucesso de privatizações depende da transparência - diz advogado

Luanda - O sucesso do Programa de Privatizações (PROPRIV), que prevê alienar, parcial e totalmente, 195 empresas públicas e acções até 2022, depende da mensagem que Angola está a passar para os investidores nacionais e internacionais a investir no país.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A afirmação é do advogado Paulo Trindade da Costa, quando falava hoje (quinta-feira) à Angop, à margem da conferência sobre “Privatizações: oportunidades e desafios”, que considerou a transparência como o primeiro elemento crucial para uma privatização bem sucedida, por permitir dar confiança aos investidores.

"Para a realidade de Angola, a transparência é fundamental porque a gestão das empresas públicas tem sido menos transparente, ou seja, muita gente transformou a propriedade pública em privada", afirmou.

O advogado também destacou a necessidade de respaldos políticos para se perceber que os resultados não serão imediatos, nomeadamente em retorno financeiro com venda de activos de empresas, mas perceber que aquilo que se perde hoje vai-se ganhar no futuro.

Salientou que o facto de Angola ter reduzido as exigências sobre o investimento, bem como a burocracia associada desde os vistos a apresentação de projectos de investimentos são medidas facilitadoras, porém persistem limitações na obtenção de divisas.

Segundo afirmou, existe a necessidade de ser-se realista e pragmático olhando para o efeito transformador deste processo de privatizações, mesmo que no curto prazo pareça mal ou não se ganhe tanto.

Assuntos Privatizações  

Leia também
  • 20/09/2019 15:29:33

    Sonangol vai desinvestir em 19 activos no estrangeiro

    Luanda - A Sonangol vai desinvestir em 19, de um total de 50 empresas participadas e activos, ligados aos sectores imobiliário, recursos minerais e petróleo, finanças, viagens e turismo, espalhados em diversos países.

  • 18/09/2019 12:54:16

    Programa de privatizações reúne potenciais investidores

    Luanda - A Comissão Nacional Interministerial para a Implementação do Programa de Privatizações (Propriv) reúne, de 19 a 20 deste mês, em Luanda, potenciais investidores para um seminário metodológico sobre a alienação de activos do Estado.

  • 19/08/2019 20:12:56

    Sucesso de privatizações depende de transparência- investigador

    Luanda - O sucesso do Programa de Privatização (PROPRIV), que prevê alienar, parcial e totalmente, 195 empresas públicas até 2022, depende da transparência no processo de negociação entre o Estado e as entidades interessadas na compra das respectivas propriedades.