Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

22 Outubro de 2019 | 10h34 - Actualizado em 22 Outubro de 2019 | 10h34

Rochas ornamentais debatidas em conferência internacional

Lubango - Investidores, instituições bancárias e responsáveis do sector mineiro participam, a partir desta quinta-feira, na cidade do Lubango, capital da Huíla, na primeira Conferência Internacional e Exposição sobre Rochas Ornamentais, a maior “commodity” de exportação da província.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Huíla: Transporte de granito

Foto: Morais Silva

O encontro, a ser organizado pelo Ministério dos Recursos Minerais e Petróleos, sob o lema: “Rochas ornamentais, um sector em crescimento”, contará com convidados da Europa e Ásia e debaterá assuntos ligados à nova cartografia geológica do sul de Angola – potencialidades em rochas ornamentais e oportunidades de investimento mineiro para estrangeiros e nacionais.

Segundo uma nota do Ministério do Ministério dos Recursos Minerais e Petróleos chegada à ANGOP, no Lubango, o objectivo é incentivar investidores  do sub-sector de rochas ornamentais, bem como fornecedores de equipamentos e materiais aplicáveis à extracção a investirem em Angola, com vista a viabilizar o potencial geológico e mineiro do país.

O encontro busca igualmente superar as dificuldades de aprovisionamento logístico aos operadores mineiros, pelo que serão apresentadas novas áreas para investimento e outras oportunidades de negócio, como arquitectura interna e externa, calcetamento de estradas e passeios, fabrico e comercialização de equipamentos de suporte à extracção mineira e transformação de rochas.

A produção de rochas ornamentais na província da Huíla prevê-se que aumente de 22 mil e 450 metros cúbicos ano, para 93 mil e 743, até 2024, com o lançamento de nove novas mineradoras, com a geração de 993 novos empregos.

Actualmente a província da Huíla possui 28 empresas de recursos minerais, nomeadamente de rochas ornamentais (16), água mineral (cinco), britadeiras (duas), areeiro, material de cerâmica, agro-mineral, nióbio e ouro (uma para cada), localizadas nos municípios dos Gambos, Chibia, Quipungo, Lubango, Humpata, Quilengues e Chipindo.  

 
 

Leia também
  • 21/10/2019 20:06:32

    Minfin denuncia lista de preços falsos

    Luanda - O Ministério das Finanças (Minfin) denuncia que está a circular nas redes sociais uma lista intitulada "Tabela de Preços Oficiais Actualizada (16 de Outubro) de Produtos da Cesta Básica com IVA incorporado".

  • 21/10/2019 19:41:44

    Mais de 65 mil hectares de terra para época agrícola 2019/2020

    Saurimo - Sessenta e cinco mil 844 hectares de terra aráveis estão a ser preparados na província da Lunda Sul, para a época agrícola 2019/2020, pelo Gabinete Provincial da Agricultura, informou hoje, segunda-feira, nesta cidade, o responsável da instituição, Nelson Senguitale.

  • 21/10/2019 17:10:29

    Mais de 400 metros cúbicos de madeira "Mussivi" apreendidos

    Cangamba - Quatrocentos metros cúbicos de madeira "Mussivi" em toro, explorados e transportados de forma ilegal, foram apreendidos no último fim-de-semana, pela Policia Nacional (PN), num estaleiro de uma empresa chinesa, localizada no município dos Luchazes, província do Moxico.