Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

21 Janeiro de 2020 | 13h37 - Actualizado em 21 Janeiro de 2020 | 16h12

Ministério forma guias turísticos para promover aviturismo

Lubango - Pelo menos 20 jovens da aldeia do soba da Fenda da Tundavala iniciaram hoje uma formação de acção para se tornarem nos primeiros guias turísticos, no âmbito da promoção do aviturismo, naquela que é tida como uma zonas de sete dos 15 tipos de aves que só existem em Angola.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Huíla: Formação de guias turísticos sobre aviculturismo

Foto: Cortesia/Carolina Barros

O projecto do Ministério de Turismo, uma parceria com a espalnhola sociedade Promised Land Ventures (PLV), especializada e aviturismo, prevê formar em todo país 150 guias turísticos.

A formação dos guias huilanos vai durar 30 dias, findo os quais serão cadastrados e depois passam para uma outra fase de capacitação que é para identificação de guias nacionais, com todo apoio a nível dos promotores.

Na abertura, o director nacional de Estruturação e Desenvolvimento Turístico, do Ministério do Turismo, Amaro Francisco, explicou que os formadores vão ensinar qual é a espécie que pode ser usada para alimentação e quais a preservar.

Informou que a zona da Tundavala onstenta sete das 15 espécies de aves endémicas existentes só em Angola, daí a promoção da formação em aviturismo, na povoação do Soba, para que os populares possam saber como receber e informar os turistas.

Referiu que o ecoturismo envolve uma procura grande a nível do mundo e o ministério de tutela, orientado pelo Executivo, está a implementar o projecto “apostar no aviturismo”, programa que contempla dentre várias actividades, a formação e a criação de um roteiro turístico por 10 províncias do país.

Destacou a necessidade de preparar a comunidade receptora, os guias locais para poderem interagir, perceber e orientar bem os turistas que vierem para observar as aves, uma vez que a actividade de aviturismo vai beneficiar as comunidades locais, através do seu envolvimento e oferta de emprego.

Disse que durante a formação os guias turísticos vão receber matérias ligadas à hospitalidade, recepção, interacção e orientação de guias, além da componente de conservação ambiental e ecossistemas, entre outros conteúdos.

"Esta é a terceira acção de formação, já fizemos em Malanje e Bengo, a próxima é na zona da Serra da Leba. Dos dois locais que já beneficiaram da formação, 15 pessoas foram formadas e até o final pretendem formar de 80 a 100 pessoas, em 10 províncias do país", explicou.

Já um dos administradores da Sociedade Promised Land Ventures (PLV), empresa espanhola encarregue da formação, Noam Shany explicou que as espécies existentes no local dependem da mata, da não existência de caça e são procurados por observadores de aves em todo o mundo, mas alguns membros da comunidade caçam as mesmas para sua alimentação.

Além das 15 espécies raras que só existem em Angola, o país possui 31 espécies com distribuição limitada, que ocorrem só em Angola e na República Democrática do Congo, consideradas perigosas, tem também uma lista de 962 espécies, que na Europa constitui oportunidades de descobrir coisas novas.

O projecto “Apostar no aviturismo” está inserido num memorando de entendimento assinado entre o Ministério do Turismo e a empresa espanhola PLV. A iniciativa  começou a ser executada a 08 de Agosto de 2019.

Leia também
  • 20/01/2020 22:11:00

    Huíla: Vendedores querem energia e água no mercado informal do Mutundo

    Lubango - A falta de energia da rede pública, água corrente, assim como os "excessos" da fiscalização e insistência de alguns comerciantes em venderem a beira das estradas, são algumas das dificuldades apresentadas hoje, segunda-feira, nesta cidade por vendedores do mercado informal do Mutundo, maior do sul de Angola, fixado no Lubango, ao governador da Huíla, Luís Nunes.

  • 19/01/2020 17:50:47

    Huíla: Lubango projecta arrecadar mais de AKz 170 milhões em receitas locais

    Lubango - A Administração Municipal do Lubango (AML) pretende, este ano, aumentar as suas receitas de 30 milhões de Kwanzas para mais de 170 milhões, impondo um maior rigor na cobrança de taxas que se revertem a favor do município, atraves do reforço dos serviços fiscais.

  • 17/01/2020 16:54:55

    Vacinação de gado com aumento de 124 mil cabeças

    Lubango - Quinhentas e 74 mil e 628 cabeças de gado bovino foram imunizadas contra várias doenças em 2019, na província da Huíla, um aumento de 124 mil e 628 em relação ao ano anterior, devido à migração de animais.