Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

22 Janeiro de 2020 | 13h29 - Actualizado em 22 Janeiro de 2020 | 13h29

Seca mata mais de cinco mil bovinos na Huíla

Lubango - Cinco mil e 654 cabeças de gado bovino morreram em 2019, na província da Huíla, vítimas de doenças provocadas pela seca severa que afectou os municípios dos Gambos, Chibia, Matala, Jamba, Lubango e Quipungo, revela um relatório do gabinete provincial da agricultura, pecuária e pescas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A província da Huíla possui um efectivo ganadeiro estimado em mais de três milhões de cabeças gado

Foto: TARCISIO VILELA

O documento, que a Angop teve acesso hoje, indica ainda que 576 mil cabeças encontram-se em risco de morrer por estarem debilitadas e com sequelas da seca.

A maior parte dos animais que morreram em território huilano em 2019 são oriundos das vizinhas províncias do Cunene e do Namibe, de onde seus criadores migraram em busca de pasto para o gado.

Segundo o relatório, apesar das chuvas estarem a cair com alguma regularidade, Huíla ainda conta com uma grande concentração de animais idos do Cunene e do Namibe, criando assim um alerta ao Serviço de Veterinária para campanhas preventivas de vacinação.

Para contrapor a situação, refere o estudo, o governo implementou projectos que permitiu a abertura e reabilitação de 18 furos de água no município dos Gambos, com realce para as áreas e rotas de transumância no vale do Chimbolelo, equipados com bebedouros para o Gado.

Na localidade da Taca (Gambos) fez-se a construção de uma residência e uma farmácia veterinária para garantir maior apoio às comunidades que recorrem àquela localidade para apascentar o gado.

A província da Huíla é detentora de um efectivo ganadeiro estimado em mais de três milhões de cabeças, sendo os municípios da Matala, Quipungo, Chibia e Gambos os que mais se destacam, acumulando mais de 80 por cento da cifra.

Leia também
  • 21/01/2020 13:37:30

    Ministério forma guias turísticos para promover aviturismo

    Lubango - Pelo menos 20 jovens da aldeia do soba da Fenda da Tundavala iniciaram hoje uma formação de acção para se tornarem nos primeiros guias turísticos, no âmbito da promoção do aviturismo, naquela que é tida como uma zonas de sete dos 15 tipos de aves que só existem em Angola.

  • 20/01/2020 22:11:00

    Huíla: Vendedores querem energia e água no mercado informal do Mutundo

    Lubango - A falta de energia da rede pública, água corrente, assim como os "excessos" da fiscalização e insistência de alguns comerciantes em venderem a beira das estradas, são algumas das dificuldades apresentadas hoje, segunda-feira, nesta cidade por vendedores do mercado informal do Mutundo, maior do sul de Angola, fixado no Lubango, ao governador da Huíla, Luís Nunes.

  • 19/01/2020 17:50:47

    Huíla: Lubango projecta arrecadar mais de AKz 170 milhões em receitas locais

    Lubango - A Administração Municipal do Lubango (AML) pretende, este ano, aumentar as suas receitas de 30 milhões de Kwanzas para mais de 170 milhões, impondo um maior rigor na cobrança de taxas que se revertem a favor do município, atraves do reforço dos serviços fiscais.