Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

21 Janeiro de 2020 | 19h30 - Actualizado em 22 Janeiro de 2020 | 11h41

TAAG emprega 130 trabalhadores da Sonair

Luanda - Cento e trinta trabalhadores da companhia aérea Sonair passarão, a partir de Março, a integrar os quadros da transportadora aérea de bandeira nacional TAAG, informou hoje (terça-feira), o presidente do Conselho Executivo (PCE) da Sonair, Rubém da Costa.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

PCE Rubem da Costa na apresentação de novos helicópteros

Foto: Henri Celso

Novas aeronaves da Sonair apresentadas hoje

Foto: Henri Celso

De acordo com o responsável, que falava à imprensa à margem da cerimónia de apresentação de dois helicópteros recém adquiridos pela Sonair, as negociações técnicas entre a companhia aérea petrolífera e a TAAG estão praticamente concluídas.

“(....) Até a esta altura estão já garantidas a transmissão de 90 trabalhadores para a TAAG. Outros 40 técnicos (totalizando 130) poderão seguir o mesmo destino, sendo que as conversações estão a bom ritmo e acreditamos que até ao final do corrente mês tudo fica acordado para em Março próximo passarem ao serviço da companhia angolana de bandeira”, realçou.

Está tudo praticamente concluído, prosseguiu o gestor, acrescentando que apesar de faltar apenas a aprovação dos órgãos de tutela, os 130 trabalhadores cessam o vínculo laboral com a Sonair e abrem um novo com a TAAG, pois não se trata de uma transferência.

Constam do grupo de trabalhadores colocados na TAAG, segundo Rubén da Costa, pilotos, mecânicos, operacionais, pessoal de bordo, apoio a área social, dentre outros.

Por outro lado, o executivo da Sonair referiu que no ano transacto a companhia negociou com a TAAG duas aeronaves do tipo Boeing 737-700, avião que efectuavam voos comerciais domésticos com ligação aérea entre a capital do País e as cidades de Cabinda, Catumbela (Beguela) e Lubango (Huíla), até 30 de Novembro de 2019.

A decisão do encerramento dos voos consta do programa de reestruturação da Sonangol, que integra o calendário de privatizações do Executivo Angolano para até 2021, abarcando um mínimo de 200 empresas de vários sectores, incluindo a TAAG, uma das concorrentes neste segmento.

A Sonair faz parte do universo das empresas da Sonangol e tem uma frota de dois Boeing 737-700, negociada com a companhia nacional de bandeira, e 13 aviões modelo BeechCraft 1900-D, além dos Twin Otter, em desuso.

Novas aeronaves da Sonair

A companhia aérea da empresa Sonangol “Sonair” adquiriu dois helicópteros modernos, do tipo AgustaWestland, de médio/grande porte, do modelo Agusta AW 189, um com capacidade para 16 passageiros e outro de médio porte, Agusta AW 139, com capacidade para 12 passageiros.

Apresentou os helicópteros, adquiridos através da sua parceira “Qatar, Gulf Helicopters Company,  em formato “westelising (aluguer com promessa de compra), o secretário de Estado dos Recursos Minerais e Petróleo, José Barroso, num acto testemunhado pelo presidente do Conselho de Administração da Sonangol, Sebastião Pai Querido, e do PCE da Sonair Rubém Costa.

Os aparelhos, segundo o gestor da Sonair,  vão reduzir os custos operacionais em mais de 40%, para a empresa bem como para as companhias petrolíferas.

Aquisição destes meios enquadra-se no programa de reestruturação da Sonangol E.P e visa, em particular, responder os requisitos de segurança e eficiência operacional dos seus clientes, assim como  fazer face aos novos desafios de exploração e desenvolvimento da indústria petrolífera.

Até a esta altura a Sonair operava com três aparelhos BeechCrafts 1900-D, e dois Twin Otter (antigos e quase em desuso ) para atender os compromissos com as companhias petrolíferas.

Assuntos Economia  

Leia também
  • 21/01/2020 18:19:02

    Ministra das Finanças apresenta Programa de Privatizações em Davos

    Davos - A ministra das Finanças de Angola, Vera Daves de Sousa, apresentou hoje, em Davos, o Programa de Privatizações (Propriv) de 195 empresas do Estado a investidores internacionais no Fórum Económico Mundial, a decorrer na Suíça.

  • 20/01/2020 22:11:00

    Huíla: Vendedores querem energia e água no mercado informal do Mutundo

    Lubango - A falta de energia da rede pública, água corrente, assim como os "excessos" da fiscalização e insistência de alguns comerciantes em venderem a beira das estradas, são algumas das dificuldades apresentadas hoje, segunda-feira, nesta cidade por vendedores do mercado informal do Mutundo, maior do sul de Angola, fixado no Lubango, ao governador da Huíla, Luís Nunes.

  • 20/01/2020 20:15:35

    ANPG e BP assinam acordos de exploração de petróleo

    Luanda- A Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG) assinou hoje, em Londres, dois acordos com a petrolífera britânica BP, à margem da Cimeira de Investimento Reino Unido-África.