Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

10 Fevereiro de 2020 | 17h44 - Actualizado em 10 Fevereiro de 2020 | 18h52

Cuando Cubango reabilita mais de 2 mil km de estradas

Menongue - Dois mil e 300 quilómetros de estradas começam a ser reabilitados, a partir deste ano, na província do Cuando Cubango, para facilitar o transporte de pessoas e mercadorias, anunciou o governador local, Júlio Bessa.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O governador, que trabalhou de 27 de Janeiro a 7 de Fevereiro no interior da província, avançou que as obras poderão arrancar no início do segundo semestre deste ano.


Para a estrada nacional 295, que liga os municípios do Cuangar, Calai e Dirico, são cerca de 524 quilómetros, cujo início das obras de reabilitação está previsto para o segundo trimestre, a par da estrada nacional 140, que liga a comuna do Caiundo (Menongue), com o município do Cuangar, com mais de 278 quilómetros.

A estrada número 140 tem a sua extensão até ao posto fronteiriço de Catuitui, que liga o Cuando Cubango com a Namíbia, e permite a ligação com o corredor do Walvis Bay (cidade da Namíbia) e o escoamento de mercadoria para as províncias do Huambo, Bié e Huíla.

A EN-295 tem a particularidade estratégica de sair do Cunene e passar pela região do Savate (município do Cuangar), intercepta a EN-140 na ponte sobre o rio Cubango, na localidade da Caíla (Cuangar) e permite a ligação com os municípios do Cuangar, Calai, Dirico, bem como a localidade de Buabuata (Rivungo) até ao Bico de Angola.

Para Júlio Bessa, deve haver uma atenção especial para esta estrada, por fazer a ligação com os demais municípios da orla fronteiriça com a Namíbia, um ponto importante nas trocas comerciais entre os cidadãos dos dois países.

Outra preocupação prende-se igualmente com a necessidade de viabilizar a estrada Cuito Cuanavale/Mavinga, porquanto há ainda muitos focos de minas terrestres ao longo da sua extensão.

Informou, por outro lado, da aprovação recente do Plano de Desminagem do Cuando Cubango, que deverá ser revisto, porque de acordo com a constatação técnica feita no terreno pelos especialistas, quer dos serviços provinciais do Instituto Nacional de Estradas de Angola, quer dos serviços de desminagem, concluiu-se que o caminho alternativo utilizado tem poucas possibilidades de ser intervencionado.

Para o governador, há a necessidade de retorno à plataforma original, reformular o plano e dar prioridade absoluta à desminagem para a posterior ser feito um trabalho profissional de terra batida.

Justificou que ao se viabilizar a estrada nº 280 do Cuito Cuanavale/Mavinga (cerca de 200 quilómetros), se abre outras alternativas, sobretudo para o município de Nankova, já que a actual proposta de estrada utilizada não tem condições de intervenção por ser excessivamente arenoso.

Neste caso concreto, o governador defendeu a possibilidade de viabilizar o fluxo de pessoas e mercadorias por via fluvial, saindo do Cuito Cunavale até Nankova e descendo do Nankova até Dirico.

Sobre as extensões a serem intervencionadas, Júlio Bessa avançou que delegação provincial percorreu, até ao Cuangar, cerca de mil e 900 quilómetros, o que incluiu a passagem pelas sedes municipais e algumas comunas, para além dos últimos 400 da estrada nacional 140, que liga Cuangar à Menongue.

Dos mais de quatro mil quilómetros de estradas existentes no Cuando Cubango, apenas 400 destes encontram-se asfaltados, sendo que a província é comunicável por estrada de Menongue ao Cuchi, na EN-280, de Menongue ao Cuito Cuanavale, EN-280, e de Menongue à comuna do Caiundo, na END-140.


 

Assuntos Estradas  

Leia também
  • 02/01/2020 12:42:06

    Ravina ameaça cortar circulação na EN - 225

    Dundo - A ligação rodoviária entre a província da Lunda Norte e as de Malanje, Cuanza Norte e Luanda pode ser interrompida a qualquer momento, por causa da progressão de uma ravina que já ''engoliu'' parte da Estrada Nacional (EN) 225, no troço Cambawassa/sede do Lóvua.

  • 30/12/2019 13:28:26

    Estradas melhoram ambiente de negócios

    Luanda - A conclusão das estradas 100, 120, 230 e 321 no país, prevista para 2020, vai ajudar a melhorar o funcionamento do sector económico nacional, através da circulação de bens e serviços, afirmou hoje o secretário de Estado das Obras Públicas, Carlos Alberto dos Santos.

  • 15/11/2019 18:46:15

    Veículos pesados trafegam com dobro da carga

    Luanda - Oitenta por cento dos veículos pesados que circulam nas estradas de Angola trafegam com dobro da quantidade legislada de oito toneladas por eixo, um aumento considerado destrutivo para o pavimento.