Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

13 Fevereiro de 2020 | 15h25 - Actualizado em 13 Fevereiro de 2020 | 15h25

IDF defende aprovação da carreira do fiscal florestal

Huambo - O director-geral do Instituto de Desenvolvimento Florestal, Simão Zau, defendeu esta quinta-feira, no Huambo, a necessidade da aprovação da carreira profissional do fiscal florestal, para permitir o combate mais eficaz da exploração ilegal de madeira no país.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em declarações à ANGOP, à margem do I conselho técnico da instituição, que decorre desde quarta-feira (12), nesta região, afirmou que a aprovação deste documento dará igualmente maior dignidade aos técnicos do sector florestal.

O responsável informou que o IDF enfrenta sérias dificuldades, de profissionais de fiscalização, pois que o pessoal que desempenha esta actividade está enquadrado na carreira administrativa, com baixos salários e susceptíveis a actos de corrupção no exercício da actividade.

Simão Zau informou que o IDF controla, em todo país, perto de 300 fiscais, um número bastante insuficiente por aquilo que são as necessidades.

Acrescentou que a instituição necessita, actualmente, de seis mil técnicos de fiscalização, para fazerem face aos desafios do controlo das florestas do país, que também têm sido asseguradas pelo efectivo das Forças Armadas Angolanas e da Polícia Nacional.

Referiu que a para a campanha florestal de 2020 a instituição, afecta ao Ministério da Agricultura e Florestas, prende ter um número de fiscais que se adequa à realidade, com base na qualidade, formação e com equipamentos modernos.

A lei 6/17, de 24 de Janeiro, instrumento jurídico de base das florestas e a fauna, estabelece normas e adopção de medidas necessárias à protecção do ambiente e das espécies da flora e da fauna.

A reunião, que decorre sob o lema “Gestão participativa e sustentável da flora e uma fauna selvagem - pressuposto básico de valorização dos recursos florestais”, congrega especialistas da instituição e gestores das empresas de exploração de madeira.

Leia também
  • 13/02/2020 15:12:55

    Banca avalia projectos de oito empresas agro-pecuárias no Huambo

    Huambo - Projectos de oito empresas do ramo pecuário em actividade na província do Huambo estão sob análise do Banco BAI, no âmbito Projecto de Apoio ao Crédito (PAC), que visa a concessão de financiamentos para fomentar a produção nacional.

  • 12/02/2020 10:30:26

    Comissária da UA quer aumento da produção agrícola em África

    Adis Abeba (Dos enviados especiais) - A comissária para a Economia Rural e Agricultura da União Africana (UA), Josefa Sacko, encorajou, em Adis Abeba, os Estados africanos para um investimento robusto no sector agrícola, de modo a inverter a tendência de importação de alimentos.

  • 11/02/2020 15:03:43

    Infra-estruturas da centralidade da Caála concluídas em oito meses

    Caála - As obras de construção das infra-estruturas da Centralidade da Caála, província do Huambo, sobretudo de água e energia eléctrica, serão concluídas nos próximos oito meses, informou nesta terça-feira o director do Gabinete local dos Serviços Técnico e Infra-Estruturas, Francisco Neto.