Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

17 Fevereiro de 2020 | 15h42 - Actualizado em 17 Fevereiro de 2020 | 16h00

Barragem de Calueque em risco de inundação

Ondjiva - A barragem de Calueque, no sudoeste de Angola (província do Cunene), atingiu a sua capacidade total de armazenamento nas últimas 24 horas e as autoridades responsáveis pela gestão de água do país abriram as comportas da barragem, soube hoje Angop de fonte oficial.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

De acordo com o projecto de construção, a barragem é constituída por uma albufeira com capacidade para armazenar 475 milhões de metros cúbicos.

Nesse sentido, os Serviços Hidrológicos da Namíbia emitiram um alerta de inundação para as comunidades ao longo do rio Cunene, abaixo das Cataratas do Ruacana, para tomar as medidas de precaução necessárias.

 As comportas estão abertas e a descarregar mais de mil e 800 metros cúbicos por segundo.

A barragem foi construída para regular a água da barragem hidroeléctrica de Ruacana e controlar as inundações no baixo rio Cunene.

A barragem do Calueque, por vezes referida como Açude do Calueque, é uma barragem construída no leito do rio Cunene, destinada à regularização fluvial e à captação de água para irrigação e abastecimento.

A estrutura situa-se nas imediações de Calueque, no município de Ombadja, província do Cunene, fronteira Angola-Namíbia, a 192 km a noroeste de Ondjiva.[

Foi construída entre 1972 e 1974, e começou a ser reabilitada e ampliada em 2012, após ter sido destruída durante a guerra civil.

Assuntos Província » Cunene   Água  

Leia também
  • 13/02/2020 12:46:01

    Clientes devem 38 milhões de Kwanzas à EPAS

    Lubango - Clientes do sector público e privado devem, desde 2015, pelo menos 38 milhões de kwanzas à Empresa Provincial de Águas e Saneamento (EPAS) da Huíla.

  • 11/02/2020 17:37:48

    Apenas 30% paga água em Mbanza Kongo

    Mbanza Kongo - Apenas 30 por cento dos seis mil clientes, ou seja mil e 800, da rede distribuição de água que entrou em funcionamento em Outubro último, em Mbanza Kongo, paga o seu consumo à empresa provincial do Zaire (EPASZ).

  • 09/02/2020 05:32:07

    Empreendedores do Cunene aprendem estratégias de venda

    Ondjiva - Cento e 50 jovens empreendedores da província do Cunene foram capacitados, sábado, em Ondjiva, sobre estratégias de venda para tornarem rentável o negocio das suas empresas, numa iniciativa da Câmara de Comércio Angola e Brasil.