Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

18 Fevereiro de 2020 | 18h16 - Actualizado em 18 Fevereiro de 2020 | 19h51

CFB aumenta número de comboios entre Lobito e Luau

Huambo - O Caminho de Ferro de Benguela vai aumentar a partir desta quarta-feira (19) a frequência de comboios dos actuais dois para cinco entre a cidade do Lobito (Benguela) ao Luau, na província do Moxico.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Segundo o director-geral do Instituto Nacional dos Caminhos-de-ferro de Angola, Ottoniel Manuel, que falava hoje à imprensa, a medida visa acabar com as enchentes e melhorar as condições dos passageiros.

O responsável, que falava por ocasião da visita de trabalho do secretario de Estado dos Transportes, Guido Valdemar Cristóvão, disse estar em estudo um projecto de instalação dos serviços de transporte ferroviário urbano na província do Huambo.

A pretensão enquadra-se nos desafios do Governo, assentes na modernização e simplificação dos serviços dos Caminho-de-Ferro de Benguela (CFB), visando a melhoria das condições de circulação de pessoas e bens.

Sem avançar datas, Ottoniel Manuel referiu que para a província do Huambo se prevê  dois meios ferroviários, denominados por Auto-motores, unidades múltiplas diesel, composto por quatro veículos cada, sendo  dois motorizados e  o igual número de rebocados.

Destes meios, continuou, com uma capacidade para transportar 700 passageiros cada, deverão partir da estação principal do CFB cidade da cidade do Huambo até à comuna da Calenga, no município da Caála (vice-versa).

Entretanto, disse que o centro de formação profissional do CFB, na cidade do Huambo, embora esteja apetrechado com equipamentos de ponta, com capacidade para albergar 600 alunos, em cinco salas de aula, regista ainda um funcionamento bastante tímido.

De acordo com o responsável, os primeiros candidatos aos cursos ministrados no centro, inaugurado em Julho de 2017, começam a ser admitidos ao longo do primeiro semestre deste ano.

Erguida numa área de cinco mil e 10 metros quadros, a infra-estrutura conta um edifício com 28 dormitórios, para albergar 120 alunos em regime de internato e oito dormitórios para professores.

Possui igualmente uma quadra polidesportiva, laboratórios de Química, de Telecomunicações com e sem fio, de Sinalização, de Electrotecnia, de Mecânica de Construção, de Opto-electrónica e de Electro-mecânica, assim como uma biblioteca, um arquivo bibliotecário, um posto médico, um auditório, quatro salas de apoio, uma sala de reunião e oito gabinetes de direcção.

No cumprimento da agenda da visita de trabalho de algumas horas ao planalto central, o secretário de Estado dos Transportes visitou a Estação Principal do CFB, bem como as suas oficinas e a barragem do Cuando, tendo, em seguindo rumado para a província de Benguela.


 

Assuntos Comboio   Província » Huambo  

Leia também
  • 19/02/2020 14:04:16

    Novos automotores ferroviários aumentam transporte de passageiros

    Lobito - O movimento de passageiros ferroviários entre Benguela e Lobito poderá aumentar para mais de 400 mil/mês, face aos actuais 80 mil, com entrada em circulação, em Junho próximo, de duas novas composições automotores ligeiras nessa rota interurbana de 30 quilómetros.

  • 13/02/2020 15:25:32

    IDF defende aprovação da carreira do fiscal florestal

    Huambo - O director-geral do Instituto de Desenvolvimento Florestal, Simão Zau, defendeu esta quinta-feira, no Huambo, a necessidade da aprovação da carreira profissional do fiscal florestal, para permitir o combate mais eficaz da exploração ilegal de madeira no país.

  • 13/02/2020 15:12:55

    Banca avalia projectos de oito empresas agro-pecuárias no Huambo

    Huambo - Projectos de oito empresas do ramo pecuário em actividade na província do Huambo estão sob análise do Banco BAI, no âmbito do Projecto de Apoio ao Crédito (PAC), que visa a concessão de financiamentos para fomentar a produção nacional.