Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

18 Fevereiro de 2020 | 17h25 - Actualizado em 18 Fevereiro de 2020 | 17h25

Cabinda conta com projecto de construção de plataformas petrolíferas

Cabinda - O projecto de construção de plataformas petrolíferas em Cabinda, denominado Lifua-A, foi lançado nesta terça-feira, na base industrial da empresa Algoa, na comuna de Malembo, acto testemunhado pelo ministro dos Petróleos e Recursos Naturais, Diamantino Azevedo.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Cabinda: Inaugurado primeira fase do projecto Lufua-A destinado a corte de aço na Algoa uma joiveture-Chevron-Sonangol-Eni e Agip

Foto: Pedro João

O projecto visa a construção  de plataformas de apoio à exploração de gás e petróleo no campo de Takula-Bloco-0, que tem como grupo empreiteiro as operadoras Chevron, Sonangol, Eni.

O projecto está dividido em três fases (Lifua A,B e C): A primeira fase que começa hoje contempla a entrega da primeira plataforma no campo de Takula em offshore, no primeiro trimestre de 2021.

O ministro dos Petróleos e Recursos Naturais, Diamantino Azevedo, que assistiu ao primeiro corte de aço do projecto Lifua-A, disse que a infra-estrutura tem um significado importante na indústria de petróleos da província de Cabinda.

"Esse empreendimento serve de exemplo claro sobre das medidas que o Presidente da República de Angola, João Lourenço, tem vindo a tomar no sector petrolífero, e essa infra-estrutura, demonstra o sentido de responsabilidade com as províncias do país devido ao programa de emprego a juventude", referiu.

Por sua vez, o governador de Cabinda, Marcos Alexandre Nhunga, disse que o lançamento deste projecto na província de Cabinda vem responder ao apelo da juventude sobre o emprego.

O projecto orçado em cerca de 60 milhões de dólares (Lifua A,B e C) vai criar pelo menos 400 postos de trabalho directos.

Estiveram presentes no acto, o director geral da CABGOC-Chevron, Dereck Mark, e outros responsáveis da Agência Nacional de Petróleos e Gás, da Algoa e outros membros da associação do Bloco-0.

O Campo de Takula associado ao Bloco-0 conta com 6 poços, dos quais quatro em produção de gás e petróleo.

Lifua-A,B e C vai permitir a produção de novas plataformas com dimensões menores, para facilitar a injecção de água e exploração de petróleo.

Assuntos Província » Cabinda  

Leia também
  • 10/02/2020 18:44:19

    Porto de Cabinda aposta na eficiência e competitividade

    Cabinda - A administração vai no decurso deste ano apostar na eficiência e competitividade para atender as necessidades logísticas da província e da região onde se encontra localizada.

  • 06/02/2020 18:38:36

    Desminagem do local da refinaria de Cabinda arranca este mês

    Cabinda - Os trabalhos de desminagem na planície de Malembo, local onde vai ser construída a Refinaria de Cabinda, arrancam na segunda quinzena de Fevereiro deste ano, informou hoje o vice-governador da província, Joaquim Bumba Maliche.

  • 25/01/2020 10:52:09

    Obras do Porto de Águas Profundas do Caio retomam este mês

    Cabinda - As obras de construção do Porto de Águas Profundas do Caio, paralisadas há cerca de dois anos, em Cabinda, retomam, este mês, o seu ritmo normal, fruto do pagamento da dívida de 124 milhões de dólares norte-americanos às empresas empreiteiras.