Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

19 Fevereiro de 2020 | 13h49 - Actualizado em 19 Fevereiro de 2020 | 13h47

Governo investe USD 100 milhões para repovoamento animal

Camabatela - Cem milhões de dólares americanos é o valor que o Governo angolano vai investir na compra de gado bovino para o repovoamento animal do planalto de Camabatela, região que abrange parte das províncias do Cuanza Norte, Uíge e Malanje.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Cuanza Norte: Gado bovino no Planalto de Camabatela

Foto: Estevão Manuel

A informação foi revelada à imprensa hoje, em Camabatela, no município de Ambaca (Cuanza Norte), pelo director geral adjunto para área técnica do Instituto do Serviço de Veterinária (ISV), Henrique Gimi.

Adiantou que o valor resulta do pagamento de uma dívida da República do Tchad contraída ao país, avaliada em 100 milhões de dólares e, convertida em fornecimento de animais daquele país africano à Angola.

Ao abrigo desta dívida, o Tchad fornecerá a Angola, por um período de dez anos, 75 mil cabeças de gado bovino, devendo o primeiro lote constituído por quatro mil e 500 animais chegar ao planalto de Camabatela no final deste mês de Fevereiro.

Para avaliar as condições zoo-sanitárias das fazendas agro-pecuárias que vão receber o gado proveniente do Tchad, o gestor trabalhou recentemente na região do planalto de Camabatela uma equipa técnica do ISV.

De acordo com Henrique Gimi, o levantamento que os técnicos fizeram consistiu na extracção de sangue, fezes, urina e carraças do gado actualmente existente na região, para testes laboratoriais na província do Huambo.

 O objectivo é avaliar os tipos de doenças que afectam a população animal que estão actualmente no planalto de Camabatela e as possibilidades de adaptação das novas manadas.

"Com este exercício, queremos fazer um mapeamento das principais patologias que enfermam o gado a nível das três Províncias que compõem o Planalto de Camabatela (Cuanza Norte, Malanje e Uíge), de modo a que se faça uma excelente recepção das 75 mil cabeças de gado que vêm da República do Tchade”.

Adiantou, por outro lado, que com este trabalho os proprietários das fazendas ficarão a saber sobre os tipos de doenças que grassam sobre os seus animais e assim fazerem uma boa gestão dos mesmos.

Apontou a peripneumonia contagiosa bovina (PPCB) e dermatofilose como as doenças mais frequentes do gado existentes no Planalto de Camabatela.

 Além dos 100 milhões de dólares, o Reino Unido disponibilizará um financiamento avaliado em USD 72 milhões para o repovoamento do Planalto de Camabatela.

O programa contempla a construção de infra-estruturas para albergar feiras para leilões de gado e apoio técnico aos fazendeiros e criadores de gado na região.

 O Planalto de Camabatela conta com uma área de um milhão e 410 mil hectares e compreende os municípios de Ambaca e Samba Caju (Cuanza norte), Cacuso, Calandula e Cahombo (Malanje), bem como Negage, Puri, Bungo, Alto Cawale, Cangola e Damba, província do Uíge.

Leia também
  • 19/02/2020 16:33:04

    Índice de Preços Grossista regista aumento 1,72 %

    Luanda - A inflação, medida pelo Índice de Preços Grossista (IPG), registou no período de Dezembro 2019 a Janeiro de 2020, um aumento de 1,72 por cento, 0,06 pontos percentuais superior ao registado no período anterior.

  • 19/02/2020 16:19:08

    Repartição fiscal regista aumento de receitas arrecadadas em 2019

    Malanje - Dois mil milhões, 840 milhões e 773 mil kwanzas é o valor das receitas fiscais arrecadadas pela repartição fiscal de Malanje, de Janeiro a Dezembro de 2019, representando um aumento de mil milhões, 175 milhões e 971 mil kwanzas em relação ao período homólogo de 2018.

  • 19/02/2020 01:23:09

    Embaixadores europeus querem mais investimento no Moxico

    Luena - Os embaixadores de sete países Europeus manifestaram terça-feira, no Luena, o desejo de ajudar no desenvolvimento socioeconómico da província do Moxico, principalmente, nos sectores da agricultura, minas, educação e comércio.