Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

24 Março de 2020 | 17h49 - Actualizado em 25 Março de 2020 | 13h27

Inadec encerra armazém por especulação de preços

Saurimo - Um armazém de venda de produtos diversos, pertença de um cidadão chinês, foi encerrado hoje, terça-feira, em Saurimo, província da Lunda Sul, pelo Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (Inadec), por alegada especulação de preços.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Logotipo da INADEC

Foto: portal.angop.ao

O estabelecimento estará encerrado durante quatro dias por estar a especular os preços dos produtos da cesta básica informou à Angop, em Saurimo, o chefe dos serviços provinciais do Inadec da Lunda Sul, Domingos Mwatelembe.

Referiu que durante a inspecção, os técnicos do Inadec constataram ainda infracções como má organização dos produtos, falta de livros de cálculo, alvará comercial e de sanidade.

Explicou que durante os quatro dias de encerramento, o proprietário terá de organizar os produtos no armazém, tratar da documentação e pagar a multa pela especulação de preços, para poder reabrir o espaço comercial.

Disse que o encerramento do estabelecimento decorreu de uma denúncia pública, feita por um cliente do referido armazém, no âmbito da colaboração existente entre o Inadec e os consumidores.

Encorajou a população a continuar com as denúncias, de forma a evitar a especulação de preços e penalizar eventuais infractores.

Salientou que o Inadec na província da Lunda Sul carece de técnicos e meios de transportes para atender a demanda, visto que a região possui cerca de mil e 486 instituições de venda de produtos diversos.

Leia também
  • 24/03/2020 13:02:39

    Empresário denuncia transferência ilegal no Millennium Atlântico

    Lubango - O empresário António de Lemos acusou hoje, terça-feira, o banco Millenium Atlântico de "permitir" transferências monetárias electrónicas ilegais da sua conta domiciliada, lesando-o em cinco milhões de Kwanzas.

  • 21/03/2020 16:30:27

    Vandalização do pré-pago causa prejuízos AKz 33 milhões

    Lubango - Quatro mil e 327 contadores do sistema pré-pago de eneregia eléctrica foram vandalizados de Janeiro a presente data pelos próprios consumidores da Empresa Nacional de Distribuição de Electricidade (ENDE-EP), no Lubango, tendo causado prejuízos avaliados em 33 milhões de kwanzas.

  • 20/03/2020 18:39:34

    Distribuidores de produtos têm alimentos para três meses

    Luanda - O presidente da Associação de Empresas de Comércio e Distribuição Moderna de Angola (Ecodima), Raul Mateus, afirmou esta sexta-feira, em Luanda, que existem produtos e bens complementares disponíveis no país para três meses.