Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

22 Maio de 2020 | 14h24 - Actualizado em 22 Maio de 2020 | 14h00

EPAS abre três lojas para atender clientes

Saurimo - A Empresa de Águas e Saneamento da Lunda Sul (EPAS) abriu hoje, em Saurimo, três das cinco lojas previstas para atendimento dos consumidores de água potável, com vista a aproximar os serviços nas comunidades.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A informação foi avançada à ANGOP, pelo Preseindente do Conselho de Administração da Empresa, Piedade João,  que na ocasião informou que  as lojas estão localizadas no bairro social da juventude (duas) e uma no Candembe - vandalizada por indivíduos desconhecidos.

Segundo o gestor, anteriormente existia apenas um posto de atendimento e criava vários constrangimentos à população, mas com a abertura destas lojas será mais fácil o pagamento dos serviços, encurtando deste modo as distâncias.

Até ao momento, afirmou Piedade João, os clientes devem à empresa 145 milhões de Kwanzas por incumprimento no pagamento do consumo.

Deste valor, 16 milhões de Kwanzas pertencem a 21 instituições públicas, que paulatinamente vão amortizando a dívida.

Por outro lado, instado sobre o programa da distribuição de água na cidade de Saurimo, referiu que a pouca capacidade da Estação de Tratamento de Água de Saurimo, de seis mil e 912 metros cúbicos, diariamente são apenas disponibilizados cinco mil e 523 metros cúbicos para abastecer apenas por oito horas/dia, um universo de mais de 534 mil e 231 habitantes.

No âmbito do Estado de Emergência, por força da covid-19, 13 caminhões cisternas, entre públicos e privados, levam água gratuitamente em todas as comunidades onde há pessoas carenciadas e não só, tendo já atentido até ao momento cerca de 500 mil habitantes.

Piedade João afirmou que alguns particulares que construíram furos de água juntaram-se aos esforços do governo e distribuem-na gratuitamente às comunidades todas as sextas feiras.

Em relação ao projecto de expansão de distribuição da água, a fonte disse que paralisou por falta de dinheiro, mas tem mantido encontros com a Direcção Nacional das Águas, no sentido de se mobilizar recursos financeiros e materiais a fim de retomar os trabalhos e aumentar o número de clientes.

Quanto aos municípios, explicou que em 2014 tinham sido adjudicados obras para a construção de sistemas de captação e tratamento de água na sede do Cacolo, Dala e no projecto habitacional Mono Waha (Saurimo), mas não tiveram arrancaram também devido à crise financeira.

O município do Muconda não tinha sido lançado o concurso público de obras, mas consta num outro programa que a qualquer momento entrará em acção.

A Empresa Provincial de Água e Saneamento (EPAS) conta com cinco mil e 554 ligações domiciliares, 102 furos de água e 40 chafarizes que beneficiam cerca de 37 mil consumidores.

Leia também
  • 22/05/2020 14:25:12

    Ministro quer maior acompanhamento às beneficiárias do alívio económico

    Luanda - O ministro da Economia e Planeamento, Sérgio Santos, defendeu nesta sexta-feira a necessidade do Instituto Nacional de Apoio às Pequenas e Médias Empresas (Inapem) prestar maior acompanhamento às empresas beneficiárias das medidas de apoio financeiro que suportam o “alívio económico”.

  • 21/05/2020 20:00:35

    Projecto aquicola apoia 250 famílias em Malanje

    Malanje - Duzentas e 50 famílias vulneráveis de 10 localidades do município de Malanje estão a ser apoiadas com tanques de peixes, no âmbito do projecto-piloto de Pesca Artesanal e Aquicultura (AFAP), voltado à melhoria das condições sociais da população.

  • 21/05/2020 12:44:11

    MINTRANS e AVIC reforçam contrato de construção do novo aeroporto

    Luanda - O Ministério dos Transportes (MINTRANS) e China National Aero-Technology Internatinal Engineering (AVIC) assinaram, respectivamente, uma adenda ao contrato de Empreitada do Projecto de Construção do Novo Aeroporto Internacional de Luanda (NAIL) e o Memorando de Entendimento (MOU).