Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

03 Junho de 2020 | 09h20 - Actualizado em 03 Junho de 2020 | 12h32

Minfin informa a credores medidas adoptadas

Luanda - O Ministério das Finanças (Minfin) está a actualizar informações aos credores do Estado sobre as recentes medidas adoptadas para fazer face às pressões macroeconómicas causadas pela pandemia da covid-19 e pela queda do preço do petróleo.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Na sequência das já anunciadas reformas da administração pública e dos ajustamentos orçamentais, o Ministério das Finanças diz encontrar-se actualmente em fase avançada de negociações com alguns dos seus parceiros importadores de petróleo para reprogramar as facilidades de financiamento.

O objectivo da medida é, segundo o Minfin, melhorar a reflexão sobre o actual ambiente de mercado e as quotas de produção da Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP).

Uma nota da Unidade de Gestão da Dívida Pública (UGD) enviada à ANGOP, esta quarta-feira, refere que o Ministério das Finanças espera concluir as negociações num futuro muito próximo e garante condições mutuamente vantajosas para todas as partes envolvidas.

Por outro lado, em consulta com o FMI, o Ministério das Finanças decidiu recorrer a iniciativa de Suspensão da Dívida do G20 (G20/DSSI) no sentido de negociar com os seus pares soberanos a paralisação do serviço da dívida em empréstimos bilaterais, indica o documento.

O Ministério das Finanças espera que DSSI alivie a pressão financeira e permita a liberalização de fundos para combater o efeito da covid-19 em Angola nos próximos meses.

As medidas adoptadas com a cooperação do FMI e outros parceiros multilaterais permitem ao país estar no caminho certo, para garantir a ajuda de emergência necessária para 2020 e a estabilidade macrofinanceira a longo prazo para os anos seguintes.

O Ministério das Finanças diz que não prevê a necessidade de prosseguir com a renegociação de dívida com os credores para além das já em curso.

Leia também
  • 23/04/2020 12:54:51

    Governo clarifica contratação pública no âmbito da covid-19

    Luanda - O Executivo angolano clarificou quinta-feira que os contratos públicos para a aquisição de bens e empreitadas de obras públicas no âmbito do combate à covid-19 devem reger-se pelo procedimento de contratação simplificada, com base no critério material e com fundamento na urgência.

  • 21/04/2020 19:17:05

    Finanças suspendem contratos sem financiamento assegurado

    Luanda - A ministra das Finanças, Vera Daves, orientou esta terça-feira a suspensão da execução dos contratos, no âmbito do Programa de Investimento Público (PIP), cuja fonte de financiamento "não se encontre assegurada".

  • 16/03/2020 16:22:27

    AGT arrecada um terço do total da taxa de circulação

    Luanda - Cerca de 1,6 mil milhões de kwanzas, correspondendo a um terço do total da receita a ser colectada com a cobrança da taxa de circulação 2019 (4,8 mil milhões de kwanzas), já foi arrecadado desde 13 de Janeiro último.