Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

02 Julho de 2020 | 10h52 - Actualizado em 07 Julho de 2020 | 08h54

Clientes da EPAS com dívida de 80 milhões de Kwanzas

Luena - A dívida de cerca de 80 milhões de Kwanzas acumulada pelos clientes da Empresa Pública de Águas e Saneamento (EPAS) do Moxico, desde o início do processo de pagamento da água canalizada, em 2019, prejudica o funcionamento da empresa.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Moxico: Estação de Tratamento de Água do Luena (ETA)

Foto: David Dias

Moxico: Coordenador em Exercício da EPAS, Eurico Jorge

Foto: David Dias

O débito foi anunciado hoje, quinta-feira, à Angop, no Luena, pelo presidente em exercício do Conselho da Administração, Eurico Jorge, lamentando o comportamento dos clientes e dos actos de vandalismo registados no referido período.

Eurico Jorge especificou que a dívida abrange os clientes domésticos sociais de escalão um e dois, serviços industriais, de comércio, hotéis, padarias e girafas, entre particulares e do sector público.

O responsável explicou que o não pagamento da água, associado aos actos de vandalismo, dificultam a operacinalização do sistema, para poder renumerar os funcionários e melhorar os serviços prestados ao público.

Conforme o responsável, se todos os clientes honrassem as suas obrigações, a empresa arrecadaria um montante no valor de nove a 10 milhões de Kwanzas/mês.

Sublinhou que esse valor seria uma “lufada de ar fresco” para a sustentabilidade da empresa.

Com sete mil e 425 ligações domiciliárias, das quais sete mil com contractos do regime pós-pago, apenas  mil e 500 clientes pagam a água, através do sistema de contadores.

Desdo o início do processo de cobranças, em 2019, a empresa arrecadou cerca de 16 milhões de Kwanzas.

Esclareceu que um cliente é cadastrado depois de pagar o contracto, estipulado a um preço de 11 mil Kwanzas, dando-lhe direito a um vínculo laboral, passando a pagar, regularmente, o consumo.

Vandalização de infra-estruturas

Para ter uma ideia, ilustrou que a nível do casco urbano da cidade do Luena e bairros periféricos, o sector tem instalado 54 chafarizes, mas metade já não funcionam e os restantes operam com limitações, devido aos actos de vandalismo.

O vandalismo intencional (roubo e sabotagem) e negligência que ocorrem a nível da rede pública da cidade do Luena e os bairros periféricos, geralmente, consistem em vazões nas caixas de contadores, válvulas e torneiras.

Para inverter este quadro, ressaltou que a EPAS, em colaboração com administração municipal, promove campanhas de sensibilização nos bairros, envolvendo as autoridades tradicionais.

Situação actual da empresa

Ao considerar de estável a situação da empresa, Eurico Jorge disse que no Luena conta com dois subsistemas de abastecimento.

Revelou que no período compreendido entre 27 de Março a 25 de Maio, o sector distribuiu, de forma gratuita, 232.922 litros de água potável a 214.998 mil pessoas necessitadas dos bairros periféricos da cidade do Luena.

Acção do governo local combinada com o Ministério da Energia e Águas, no âmbito de prevenção e combate à covid-19, abrangeu a população dos bairros Calundjidji, lavoco, Sangondo, Capango, Alto-Campo, Samalesso, Sawambo, 4 de Fevereiro, Alto Luena, entre outros.

Leia também
  • 05/07/2020 09:16:00

    Projovem viabiliza 66 projectos de empreendedores

    Malanje - Sessenta e seis projectos de igual número de jovens empreendedores, avaliados em 211 milhões e 340 mil kwanzas, foram financiados nos últimos cinco anos em Malanje, no âmbito dos programas de fomento do auto-negócio e geração de emprego, numa iniciativa da linha de crédito Projovem.

  • 04/07/2020 15:47:50

    Sindicato desencoraja despedimentos no BPC

    Luanda - O Sindicado Nacional dos Empregados Bancários de Angola aconselhou, esta sexta-feira, a direcção do Banco de Poupança e Crédito (BPC) a recuar na sua decisão de despedir trabalhadores.

  • 03/07/2020 22:09:57

    Expansão da rede eléctrica beneficia mais de três mil novos clientes

    Saurimo - A expansão da rede eléctrica nos bairros Txizainga I e II, Sacombe, Terra Nova, em Saurimo (Lunda Sul) vai beneficiar três mil e 300 clientes novos, revelou hoje o director do Serviço Técnico eInfraestrutura, Claúdio Pemessa.

  • 03/07/2020 20:34:57

    Camponeses de Quindua beneficiam de moto-bombas

    Quela - Cerca de 200 camponeses filiados às associações Paz e Kitwakifikile, na aldeia de Quindua, município do Quela (115 quilómetros a nordeste da cidade de Malanje), beneficiaram hoje de duas motobombas e uma motorizada de três rodas, para o fomento da horticultura na região.