Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

08 Julho de 2020 | 21h19 - Actualizado em 08 Julho de 2020 | 21h19

Projecto-piloto de "hortas comunitárias" arranca no Lobito

Lobito - Trezentas famílias vão ser envolvidas num projecto-piloto de hortas comunitárias, que começa já em Setembro deste ano, no município do Lobito, província de Benguela, com o objectivo de incentivar a agricultura familiar e combater a fome, sob a égide da Associação de Jovens Empreendedores de Angola (AJEA).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Tomate um dos produtos do projecto-piloto de hortas familiares

Foto: Clemente dos Santos

Em declarações hoje, quarta-feira, à ANGOP, o presidente da AJEA, Alfredo Cangonga Nguli, disse que o primeiro passo foi a criação de 30 brigadas que, a partir de Agosto próximo, irão trabalhar no processo de identificação e sensibilização das famílias beneficiárias.

Acrescentou que o projecto-piloto de hortas comunitárias prevê abranger mais de 15 bairros, nas zonas Alta e Baixa da cidade do Lobito, e que será dada primazia àquelas famílias que tenham em casa um quintal com espaço apropriado para o cultivo de hortofrutícolas e legumes.

A ideia, segundo o líder juvenil, é produzir couve, cebola, tomate e repolho, incluindo algumas frutícolas, como melancia ou papaia, de fácil germinação, para combater a desnutrição que tem afectado muitas crianças no Lobito.

Especificamente, as brigadas, com cinco activistas "pró-agricultura familiar", vão passar de casa em casa, de forma a sensibilizarem as famílias a apostar em hortas domésticas como garantia de uma dieta alimentar equilibrada.

Alfredo Cangonga Nguli considera que o projecto-piloto poderá contar com parceria público e privada, sendo ainda uma estratégia da associação de contribuir para a promoção de uma alimentação saudável no seio das famílias angolanas.

Inserido no âmbito do projecto “Kindala”, também desenvolvido pela AJEA, com o objectivo de combater o desemprego, a iniciativa de hortas comunitárias deverá, depois do Lobito, estender-se para outras regiões do país.

Leia também
  • 08/07/2020 20:59:57

    Degradação de vias dificulta escoamento na zona alta da Canjala

    Lobito - Cerca de sessenta toneladas de produtos agrícolas, com destaque para o feijão, milho, gingumba e batata-doce, deterioram-se anualmente na povoação de Monte Arroio, zona alta da comuna da Canjala, município do Lobito, província de Benguela, por falta de escoamento, apurou a ANGOP.

  • 08/07/2020 19:04:57

    Falta de algodão condiciona produção da Alassola

    Benguela - A fábrica têxtil Alassola, localizada nos arredores da cidade Benguela, enfrenta, desde o segundo semestre de 2019, uma rotura do stock de algodão, o que condiciona a sua produção, informou hoje, quarta-feira, o presidente do seu conselho de administração, Tambwe Mukaz.

  • 08/07/2020 18:09:05

    Covid-19: Fábrica de detergentes quer expandir mercado

    Benguela - Depois de Benguela e Luanda, a fábrica de detergentes Huilux, localizada no Pólo de Desenvolvimento Industrial da Catumbela, começou recentemente a comercial os seus produtos na província do Huambo e augura distribuí-los em todo país, devido à demanda imposta pela covid-19.