Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

06 Agosto de 2020 | 16h55 - Actualizado em 06 Agosto de 2020 | 18h15

PIIM cria mais de dois mil empregos na Lunda Sul

Saurimo - A implementação dos projectos, em execução no âmbito do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) na Lunda Sul, permitiu a criação de dois mil 400 empregos directos e indirectos, na sua maioria de jovens dos 18 aos 40 anos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

De acordo com dados disponibilizados pelo Governo Provincial, deste número 1.660 são empregos directos e 740 indirectos. Os jovens conseguiram trabalhos nas empresas de construção civil, que estão a construir várias infra-estruturas sociais nos quatro municípios da província (Cacolo, Dala, Muconda e Saurimo).

O número de postos de trabalho poderá aumentar nos próximos dias, altura que se prevê a entrada em execução de mais obras.

A Lunda Sul foi contemplada com 40 projectos, dos quais 32 já em execução, nos sectores da educação, saúde, saneamento básico, energia e águas, obras públicas, segurança e quadras desportivas, entre outras, avaliados em 11 mil milhões, 571 milhões, 530 mil e 423 kwanzas.

Por sua vez, o governador da Lunda Sul, Daniel Neto, exigiu maior rigor por parte das empresas fiscalizadoras das obras.

Daniel Neto fez este apelo durante o encontro que manteve com os responsáveis das empresas executoras do PIIM e dos Eurobonds na província, tendo sublinhado que esta medida permitirá que os empreiteiros trabalhem com rigor e qualidade nas obras em curso.

Explicou que todas empresas envolvidas nas obras do PIIM na Lunda Sul que não obedecerem os critérios contratuais serão responsabilizadas criminalmente.

Afirmou ser necessário que as empresas se organizem no ponto de vista de infra-estruturas, de modos a facilitarem a sua localização, quando estes são solicitados para prestarem informações ao governo e as administrações municipais.             

Satisfação dos munícipes

Entrevistado pela Angop, José Carlos, pedreiro de 24 anos de idade, disse que há dois meses conseguiu emprego na obra de construção de uma escola do bairro Sassamba (Saurimo). Conta que encontrou no PIIM uma forma de ganhar a vida com dignidade e ajudar a família na aquisição de bens da cesta básica, principalmente nesta fase do confinamento social.

João da Silva Tomás “fugiu” das dificuldades da comuna do Sombo e encontrou, na cidade de Saurimo, uma oportunidade para progredir na vida. “Estou há um mês e neste momento estamos a construir os passeios e lancis”, enfatizou.

Já Osvaldo Munhungueno, de 20 anos de idade, regozija-se por ter conseguido o seu primeiro emprego nas obras de construção do pavilhão multiuso. Realçou que com o seu salário consegue ajudar a família.

A província da Lunda Sul possui quatro municípios, nomeadamente Cacolo, Dala, Muconda e Saurimo, onde vive uma população estimada em 629 mil habitantes.

Leia também
  • 06/08/2020 12:44:11

    Governo implementa mais de dois mil projectos do PDN revisto

    Luanda - Dois mil e quinhentos e setenta projectos de impacto económico e social, dos três mil e 433 inicialmente previstos, serão implementados pelo governo no âmbito do Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN) revisto (2018-2022).

  • 06/08/2020 10:55:15

    PDN revisto vai implementar 70 programas até 2022

    Luanda - O Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN) (2018-2022) revisto vai priorizar, a partir do próximo ano, 70 dos 84 programas inicialmente previstos e que tenham projectos ou acções com financiamento já assegurados, anunciou hoje o secretário de Estado do Planeamento, Milton Reis.

  • 05/08/2020 19:42:53

    EMIS denuncia falsa página de apoio a serviço multicaixa

    Luanda - A Empresa Interbancária de Serviços (EMIS) denuncia a existência nas redes sociais de uma falsa página de apoio ao serviço Multicaixa Express com o nome “Multicaixa Express Angola”, pelo que adverte a sociedade no sentido de não aderir ao mesmo.