Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

01 Outubro de 2020 | 18h12 - Actualizado em 01 Outubro de 2020 | 18h14

Governo emprega mais de AKZ 300 milhões na Ponte sobre rio Cuito

Cuito -Trezentos e quinze milhões, 193 mil e 50 kwanzas é valor que o Governo do Bié investe nas obras de uma ponte de betão sobre o rio Cuito, na estrada que dá acesso ao Cemitério Monumento (Cunje), nessa cidade.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

As obras da infra-estrutura, que terá sete metros de largura e 16 de comprimento, foram consignadas à empresa de construção civil chinesa “Dejian Internacional Limitada”, nessa quinta-feira.

O acto marcou também o início dos trabalhos, que vão durar seis meses e estão inseridas no Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), sendo que Cuito está contemplado com cerca de 40 projectos, dos 161 inscritos na província do Bié.

Destes, destaque para as obras de 50 escolas, 20 unidades sanitárias, 11 pontes, reabilitação e terraplanagem de 800 quilómetros de estradas terciárias nas respectivas sedes municipais, projectos de Energia e Águas, entre outros.

Na ocasião, o governador da província do Bié, Pereira Alfredo, destacou ser uma mais-valia a construção da ponte, porque dá acesso ao Cemitério Monumento, onde estão sepultados mais de sete mil corpos da resistência da cidade do Cuito.

O governante solicitou do empreiteiro a respeitar os prazos contratuais e recomendou a se efectuar um trabalho com qualidade, visando garantir durabilidade e sobretudo valorizar o investimento do Estado, virado na melhoria do bem-estar das comunidades.  

Pereira Alfredo afirmou que depois da consignação das obras de construção da ponte, o Governo vai igualmente asfaltar os mais de três quilómetros da referida estrada, bem como a construção de uma escola de 20 salas de aula nos arredores do cemitério.

Pediu ainda às autoridades tradicionais a apoiarem o Governo na fiscalização e cuidado da obra e de outras infra-estruturas socioeconómicas na circunscrição, sensibilizando a população no sentido de evitar a sua vandalização.

Durante a jornada de campo na cidade do Cuito e arredores, o governador Pereira Alfredo inteirou-se ainda do andamento de outras obras ligadas ao PIIM, como a construção das pontes que dão acesso aos bairros Cangoti-Catemo, Cangalo-Paraiso e reabilitação das escolas Nº314 e Nº70, esta última no Cunje.

Igualmente, avaliou o andamento das obras de construção da futura Escola de Formação de Técnicos de Saúde, com 16 salas de aula (cidade do Cuito), de um mercado com duas mil bancadas, bem como constatou o estado de progressão de uma ravina de grande magnitude no bairro Boavista, situados na comuna do Cunje.

Lançado em Junho de 2019 pelo Presidente da República, João Lourenço, o PIIM é implementado nos 164 municípios do país e conta com um financiamento equivalente em kwanzas a dois mil milhões de dólares (USD) do Fundo Soberano de Angola.

Leia também
  • 23/09/2020 13:10:44

    CFB repõe circulação no ramal Cuito-Cuemba

    Cuito - A circulação ferroviária no ramal Cuito-Cuemba, do Caminho de Ferro de Benguela (CFB), foi reaberta nessa quarta-feira, após completa recuperação, cerca de oito dias depois de ter estado obstruído na sequência da colisão de duas locomotivas no município de Camacupa (Bié).

  • 22/09/2020 17:47:07

    Cooperativas assinam memorando sobre financiamento

    Ondjiva - Um memorando de entendimento sobre implementação de medidas de apoio financeiro foi assinado, esta terça-feira, em Ondjiva, entre o governo local e 18 cooperativas, com vista a facilitar o acesso destas ao crédito pelo Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA).

  • 17/09/2020 00:17:23

    Bié colhe mais de 900 mil toneladas de milho

    Cuito - Novecentas e sessenta mil toneladas de milho foram colhidas pelos camponeses do Bié, na campanha agrícola 2019/2020, mais de 100 mil toneladas em relação a época anterior.