Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

08 Outubro de 2020 | 10h50 - Actualizado em 09 Outubro de 2020 | 11h09

Endiama desvaloriza críticas pela nomeação do grupo técnico para Luaxe

Saurimo - O conselho de administração da Empresa Nacional de Diamantes (Endiama) lamentou esta quarta-feira o facto de estarem a valorizar questões subjectivas e de cariz regional, para pôr em causa a competência de quadros nomeados para liderar o grupo técnico de gestão do projecto diamantífero de Luaxe, situado na Lunda Sul.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Lunda Sul: Logótipo da Endiama

Foto: Tarcísio Vilela

A nomeação, a 02 deste mês, do grupo técnico de gestão do projecto Luaxe, uma mina que poderá vir a gerar mais de 350 milhões de quilates para o país, está a ser objecto de críticas por alguns grupos nas redes sociais, indignados com a não-nomeação de pessoas da região Leste na equipa, pondo em causa a competência dos técnicos nomeados e a boa fé do conselho de administração da Endiama.

Para o referido grupo técnico de gestão do projecto Luaxe, a Endiama indicou Pedro Inácio Galiano (director de Operações Mineiras), Rómulo Mucase (subdirector para a produção), Tinta Vunda (subdirector para a prospecção geológica e desenvolvimento) e António Duarte (para a área de planeamento e serviços) e dois assessores, sendo Telírio Júnior (consultor financeiro) e Dionísio Neto (consultor tecnológico).

Segundo uma nota de imprensa da Endiama, a que a Angop teve acesso, trata-se de críticas não dirigidas à necessidade, virtude ou oportunidade da medida, mas centradas em questões relativas às pessoas indicadas para integrar o grupo técnico de gestão da mina do Luaxe.

Esclarece que, tendo o Titular do Poder Executivo aprovado a nova outorga dos direitos mineiros para a concessão do Luaxe, no exercício das responsabilidades que lhes foram confiadas, para assegurar a manutenção das operações geológico-mineiras e a preservação do cumprimento dos prazos previstos, para o arranque da fase de exploração, a administração da Endiama viu a necessidade de criar uma equipa técnica, para preparar os passos subsequentes do referido projecto.

Faz menção de que não se trata da constituição da nova entidade comercial, titular dos direitos mineiros da concessão do Luaxe, nem da nomeação de qualquer corpo gerente da empresa, nem órgão novo, remunerações ou de recrutamento de novos trabalhadores, como erradamente tem vindo a ser afirmado em determinados círculos.

Trata-se, pois, prossegue a nota, de um “Task-force” destinada a acompanhar os trabalhos da entidade contratada como prestadora de serviços à Catoca, que sempre foi operadora principal investidora e futura sócia maioritária da Sociedade Mineira do Luele por criar.

Refere ainda que, no âmbito do contrato de investimento mineiro e demais instrumentos em fase de finalização, a Endiama vai desempenhar o seu papel de se certificar de que sejam observadas as normas que protegem não só a força de trabalho e interesse das comunidades locais, assim como a protecção do mercado nacional, nos termos do que dispõem os artigos 16.º e 19.º do Código Mineiro.

Leia também
  • 09/10/2020 12:56:26

    Mais de 80 empreendedores beneficiam micro-crédito do PAPE

    Luena - Oitenta e oito empreendedores, dos 100 formados na província do Moxico, beneficiaram esta sexta-feira, no Luena, micro-crédito, avaliado em 320 mil kwanzas cada, no âmbito do Plano de Acção para a Promoção da Empregabilidade (PAPE).

  • 08/10/2020 17:48:56

    Especialista defende cobranças para baixar crédito malparado

    Luanda - A especialista em mercado financeiro Alcimere Noventa defendeu esta quinta-feira, em Luanda, forte aposta no mercado de cobranças, para baixar a taxa de crédito malparado que Angola regista.

  • 08/10/2020 13:55:12

    Estudantes de Economia com acesso ao mercado financeiro mundial

    Luanda - Os estudantes da Faculdade de Economia da Universidade Agostinho Neto (UAN) dispõem, a partir desta quinta-feira, de informação privilegiada sobre o mercado financeiro mundial, através de um Laboratório de Finanças com terminais da Bloomberg, montados nesta instituição de ensino superior.

  • 08/10/2020 11:08:22

    Angola poderá crescer 1% em 2021

    Luanda - O Ministério da Economia e Planeamento (MEP) estima para 2021 um crescimento conservador de um por cento, enquanto o FMI, com uma projecção mais optimista, espera que Angola cresça 3,2%, podendo sair dos ciclos de recessões sucessivas, anunciou hoje quinta-feira, em Luanda, o secretário de Estado do Planeamento, Milton Reis.