Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

13 Outubro de 2020 | 18h14 - Actualizado em 13 Outubro de 2020 | 18h58

Polícia denuncia novo "modus operandis" no contrabando de combustível

Soyo - O recurso a reservatórios de até 200 litros adaptados em porta-bagagens de viaturas, para a aquisição de grandes quantidades de combustível (gasolina e gasóleo) nas bombas, é o novo método utilizado no município do Soyo, província do Zaire, para o contrabando deste produto para a República Democrática do Congo (RDC).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Zaire: Combustível acondicionado em recipientes

Foto: João F. Cuti

A revelação foi feita hoje, terça-feira, no Soyo, pelo director local do Serviço de Investigação Criminal (SIC), inspector-chefe Jorge das Dores Cuti, em declarações à imprensa, durante o balanço das actividades desenvolvidas nos últimos sete dias.

De acordo com o responsável, este novo “modus operandis”, desvendado pelas autoridades, tem sido praticado com a conivência de funcionários das bombas de combustível, frisando que foram detectadas e apreendidas, há dias, três viaturas com tanques adaptados que faziam a aquisição do produto.

“Apreendemos três viaturas, com tanques pré-fabricados cheios de gasolina que tinham como destino final a República Democrática do Congo (RDC), para a revenda no mercado negro”, sublinhou.

O director do SIC concluiu que, com estes métodos, os contrabandistas conseguem armazenar quantidades consideráveis de combustível em locais clandestinos, para posterior envio para a RDC, por vias ilegais.

Referiu que o reforço da fiscalização por parte das forças da ordem, que decretaram nos últimos dias cerco sobre este negócio ilícito, fez com que os envolvidos ensaiassem novas formas para ludibriar as autoridades.

O município do Soyo delimita-se com o Mwanda, localidade da República Democrática do Congo (RDC), através de uma fronteira fluvial (rio Zaire).

Semanalmente, elevadas quantidades de combustível são apreendidas pela Polícia Nacional, na província do Zaire, por tentativas de contrabando para a RDC utilizando vias clandestinas (os chamados caminhos "fiotes") existentes ao longo dos 310 quilómetros que separam esta região norte de Angola com o país vizinho.

Este negócio, considerado bastante lucrativo, envolve cidadãos nacionais e congoleses democráticos, muitos dos quais têm sido detidos e condenados.

Leia também
  • 13/10/2020 18:11:28

    Ministro anuncia instalação de portagem no Nóqui

    Mbanza Kongo - O ministro das Obras Públicas e Ordenamento do Território, Manuel Tavares de Almeida, anunciou esta terça-feira, em Mbanza Kongo, a instalação nos próximos dias de uma portagem no município do Nóqui, província do Zaire.

  • 12/10/2020 19:18:45

    Estrada de acesso à vila do Nóqui começa a ser asfaltada

    Mbanza Kongo - Os cento e quatro quilómetros da estrada nacional 120 (EN120), que ligam a localidade do Nkoko, município de Mbanza Kongo à vila fronteiriça do Nóqui, província do Zaire, começam a ser asfaltados este mês, no quadro do Programa de Reabilitação de Infra-estruturas Rodoviárias do Executivo angolano.

  • 09/10/2020 18:29:43

    Cooperativas recebem embarcações de pesca no Nzeto

    Mbanza Kongo - Dez embarcações de pesca artesanal, acopladas com os respectivos motores à popa e outros artefactos, foram entregues esta sexta-feira a igual número de cooperativas do município do Nzeto, província do Zaire, pelo Ministério da Agricultura e Pescas.