Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

17 Outubro de 2020 | 08h57 - Actualizado em 17 Outubro de 2020 | 08h57

Produção de petróleo com queda de 6% em 2019

Luanda - A produção de petróleo em Angola nas 16 concessões petrolíferas registou, durante o exercício económico de 2019, um decréscimo de 6%, quando comparado com a do período de 2018.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

FPSO Girassol no offshore angolano

Foto: Angop

A redução na produção é resultante do declínio natural na produção observado em blocos 14, 17, 18, 31, de acordo  com o relatório de gestão 2019 da Agência Nacional de Petróleo e Gás.

Durante o período em análise, a produção referente a 13 blocos do offshore  totalizou 504 milhões, 827 mil e 622 barris, incluindo 2.457.123 barris de condensados produzidos na fábrica ALNG, sendo a produção média diária de um milhão, 383 mil e 089 barris de petróleo, uma queda de 1,31% abaixo da previsão para o ano que foi de um milhão, 401 mil e 411 barris de petróleo/dia.

Os referidos Blocos tiveram pelo menos um decréscimo de 20% na produção comparativamente a 2018, sendo que este impacto na produção total tem sido minimizado com a produção do bloco 32 que entrou em produção no 2.º semestre de 2018. 

Cerca de 81% da produção total de Angola foi proveniente de águas profundas e ultra profundas, sendo as águas rasas responsáveis por 18% e a produção em terra por 1%. 

As perdas de produção totalizaram 56 milhões, 540 mil e 304 barris de petróleo, sendo apenas 37% destas perdas planeadas.  

O grau de execução das manutenções preventivas das instalações de produção dos diferentes blocos em operação rondou os 85%, sendo a eficiência operacional mantida nos 94%.

No período em análise, foram  perfurados mais de 94 mil metros de poços de de-senvolvimento e exploração com custos acima dos 1359 MUSD. 

Foram ainda concluídos 35 poços de desenvolvimento, sendo 18 poços produtores, 8 poços injectores e 9 poços de exploração.

Dentro do referido período, foram desactivados de forma definitiva 12 poços de perfuração e completação de 3 poços de desenvolvimento.

 Estiveram em actividade sete sondas offshore, duas em terra, 1 LWIV (Maersk installer), 3 Coiled Tubing, 4 Wireline, 1 Slickline, 1 Comb Unit e 1 Hot Oil Boat. 

A unidade de LWIV realizou intervenções no Bloco 31 e no mesmo período do ano 2019, as unidades de Coiled Tubing, Wireline, Slickline, Comb Unit e Hot Oil Boa, realizaram actividades no Bloco 0.

Custos de Produção

Segundo o relatório da agência, o custo operacional médio ponderado da indústria petrolífera no ano de 2019 foi de USD 9,98/Bbl, excluindo os custos de abandono, tendo-se registado um acréscimo em 25%, comparativamente ao ano de 2018, justificado pela queda natural da produção, principalmente nos blocos 0 e 17e aliado a carência de constantes intervenções de reparação e manutenção da maioria dos Blocos. 

Os custos operacionais mais baixos foram registados nos Blocos 32 (USD 3,2/Bbl) e 17 (USD 6,4/Bbl). 

Entretanto, segundo o relatório, os menores níveis de eficiência foram observados  nos blocos 74/Bbl e no Bloco 4/05 (USD 40,81/Bbl) resultante, dentre outros factores, do declínio natural dos blocos que levam a constantes paragens das instalações.

Assuntos Petróleos  

Leia também
  • 04/10/2020 08:17:04

    Eliminação dos subsídios aumenta eficiência no "Downstream"

    Luanda - A retirada dos subsídios aos combustíveis em Angola, uma medida que vem sendo adiada há anos pelo Governo, poderá aumentar a eficiência no sector de downstream (refinação, distribuição e comercialização), considerou o especialista em Petróleo e Gás Patrício Quingongo.

  • 29/09/2020 14:43:50

    Bloco 18 atinge produção de 600 milhões de barris de petróleo

    Luanda - A produção acumulada de petróleo no FPSO Grande Plutónio no Bloco 18, nas águas profundas do offshore angolano, operado pela multinacional BP, atingiu os 600 milhões de barris nos últimos dias, 13 anos depois da sua entrada em exploração.

  • 29/09/2020 14:18:33

    País regista ligeiro aumento na produção de petróleo

    Luanda - A produção de petróleo em Angola registou um ligeiro aumento de 0,42% da quantidade prevista no mês de Agosto último, anunciou hoje a Agência Nacional de Petróleo e Gás, num comunicado de imprensa.