Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

06 Julho de 2005 | 22h32

Falantes do português ganham livro sobre a pronominalização em Luanda

Luanda

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Luanda, 06/07 - A docente angolana Maria Helena Miguel, da Universidade Católica de Angola, apresenta nesta sexta-feira, na capital do país, um ensaio sobre "A dinâmica da pronominalização no português de Luanda".

Publicado pela Editorial Nzila, o livro tem 125 páginas e estará a venda no auditório da sua instituição de ensino, ao preço de mil kwanzas.

Nesse ensaio, a autora explica que "de entre os usos do português em Luanda, sobressai o emprego dos pronomes pessoais, que se caracteriza pelo recurso a formas não reconhecidas pela norma padrão, como por exemplo o le/s".

Diz ser também saliente, na variante do português angolano, o uso de pronomes com funções que se demarcam da "variedade canonizada", exemplificando o emprego do "lhe/s" como complemento directo ou do "o/a/s" como complemento indirecto.

Por outro lado, afirma a professora de língua portuguesa, ocorrem frequentes derivas na colocação do pronome na frase, em pessoas de todos os escalões sociais.

"A pronominalização no português de Luanda" apresenta, com muita evidência, desvios em relação a norma europeia - padrão oficial do português de Angola.

Natural da Gabela, província do Kwanza Sul, Maria Helena Miguel tem o curso de magistério primário e é licenciada em linguística portuguesa, pelo Instituto Superior de Ciências da Educação (Isced), da Universidade Agostinho Neto.

Leccionou em várias escolas e institutos normais do Bié e Luanda; no Isced de Luanda e na Universidade Lusófona, estando actualmente na Universidade Católica de Angola, a leccionar a disciplina de língua portuguesa. A docente acumula esta pasta com o cargo de directora dos serviços escolares.

Teve participação activa na elaboração dos programas e currículos dosinstitutos médios normais de educação, sendo co-autora do manual de língua portuguesa para a 10ª classe do ensino médio "Outros Horizontes - Língua Portuguesa, 10ª Classe".