Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

20 Julho de 2012 | 12h49 - Actualizado em 21 Julho de 2012 | 14h37

Reitoria da UKV oferece condições de trabalho - reconhece reitor Diakanamwa

Educação

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Instalações da Reitoria da Universidade Kimpa Vita

Foto: Angop

Luanda - O reitor da Universidade Kimpa Vita (UKV), Carlos Diakanamwa, reconheceu, recentemente, à imprensa, na cidade do Uíge, que a remodelação das instalações onde funciona a sua reitoria confere uma "nova dignidade" ao trabalho, quer aos funcionários quer para os estudantes universitários.

O reitor Carlos Diakanamwa fez essas considerações a jornalistas de órgãos públicos da comunicação social que visitaram o organismo no âmbito da constatação das principais realizações do Executivo angolano, nos últimos anos.

"Temos a honra de dizer que graças ao Governo Provincial do Uíge, particularmente o seu governador, neste momento, temos uma infra-estrtutura condigna, que é uma das primeiras da cidade universitária", reafirmou o reitor Carlos Diakanamwa.

As instalações da Reitoria da Universidade Kimpa Vita (UKV) contam, além da própria Reitoria, com um lar de estudantes, duas estruturas administrativas, residência para professores, uma farmácia, uma área de lazer, um ciber café, um ginásio e biblioteca.  

A instituição também tem um campo multi-uso para diversão por parte dos estudantes, um posto médico, que além de estudantes serve igualmente a comunidade, e um refeitório, cujo valor para o acesso à este último serviço "ainda não se sabe se vai ser bonificado ou não, mas que vai entre 1.500 a 3.000 kwanzas".

O reitor Carlos Diakanamwa enfatizou terem sido preparadas todas essas condições para que os estudantes se sintam a vontade.

"Para o lar, naturalmente, nós bonificamos os valores, porque o nosso objectivo é trazer todos estudantes dos municípios que queiram vir para a cidade. Então, nós pedimos só 30.000 kwanzas por ano, para que o estudante se sinta a vontade", ressaltou o entrevistado, para quem o lar está com as mínimas condições, já que tem nove camas, colchões novos e água canalizada. Garantiu que as condições vão continuar a ser melhoradas.

Em termos de unidades orgânicas, a UKV, inserida na VII região Académica, tem a Escola Superior Politécnica, onde inclui os cursos de agronomia, economia, informática, contabilidade e enfermagem., assim como uma Faculdade de Direito.

No Kwanza Norte, existe uma outra escola superior, onde são ministrados cursos de contabilidade, informática, analises clínicas e de administração pública.

A UKV, criada por Decreto nº07/09, tem cerca 2.200 mil estudantes.

Assuntos Província » Uíge  

Leia também
  • 17/10/2018 12:38:03

    Mucaba necessita de 200 professores

    Uíge - O município do Mucaba, a 61 quilómetros a norte da capital do Uíge, necessita 218 professores para a cobertura da rede escolar nos três níveis de ensino (primário, I e II ciclos de ensino secundário).

  • 27/09/2018 07:55:13

    Responsáveis da educação debatem nova proposta da política do livro

    Uíge -A recolha de contribuições válidas de diferentes individualidades para a proposta da Política do Livro Escolar juntou quarta-feira responsáveis do Gabinete Provincial da Educação do Uíge e organizações da sociedade civil, com vista a melhoria e enriquecimento do documento.

  • 22/09/2018 03:01:58

    Uíge: Conferência recomenda unidade sobre a investigação científica

    A II Conferência Nacional de Biodiversidade recomendou esta sexta-feira, na cidade do Uige, aos académicos, a primarem pela unidade e no dialogo permanente, para melhor contribuírem na investigação científica no plano Nacional e internacional.

  • 18/09/2018 12:42:04

    Kimbele ganha escola para mais de 300 alunos

    Uíge - Uma escola com três salas de aula para 369 alunos, em dois períodos, foi reinaugurada segunda-feira na vila de Kimbele, no quadro da celebração do Dia do Herói Nacional.