Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

14 Fevereiro de 2016 | 17h55 - Actualizado em 14 Fevereiro de 2016 | 17h55

Zaire: Reinaugurada escola primária no Cuimba após obras de ampliação

Mbanza Congo - A escola do ensino primário nº 63 do bairro Álvaro Buta, sede municipal do Cuimba, província do Zaire, foi reinaugurada neste sábado pelo governador provincial, José Joanes André, após beneficiar de obras de ampliação de oito para doze salas de aula.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Construída em 2013 com o financiamento do Fundo de Apoio Social (FAS), que também se encarregou dos trabalhos de ampliação e apetrechamento, a instituição conta agora com uma capacidade de atender 600 alunos em dois turnos, contra os 400 anteriores.

Na ocasião, o responsável do FAS na província do Zaire, Eduardo Sousa, informou que este projecto custou 38 milhões de Kwanzas aos cofres da instituição que compreende as fases de construção, reabilitação e apetrechamento.

Ao intervir na cerimónia inaugural, o governador do Zaire reiterou a aposta no ramo social, pese embora a conjuntura desfavorável da crise financeira derivada pela queda brusca do preço do petróleo no mercado internacional.

 “Vamos continuar a construir mais escolas para que os nossos alunos estudem em condições condignas. Esta é a terceira escola que estamos a inaugurar no presente ano lectivo a nível da província”, sublinhou.

Lembrou que, de 2014 a 2015, o município do Cuimba ganhou duas escolas do I e II ciclos do ensino secundário de 20 e 24 salas de aula, respectivamente.

Aproveitou o momento para explicar que uma equipa multissectorial procedeu em finais de 2015 ao cadastramento presencial do corpo docente do ensino geral na província, resultando na detecção de 184 professores com duplo vínculo laboral, oito dos quais no município do Cuimba.

Acrescentou que tais docentes (fantasmas) ganhavam salários no sector da educação sem prestarem qualquer serviço.

A rede escolar do Cuimba está constituída por 42 estabelecimentos do ensino primário, nove do I ciclo e um do II ciclo do ensino secundário, dispondo de um corpo docente composto por 400 professores que em 2015 atenderam um universo de 19 mil e 300 alunos.

O município do Cuimba, cuja sede dista a 62 quilómetros a nordeste de Mbanza Congo, detém uma população de 64 mil e 613 habitantes distribuídos nas comunas de Luvaca, Buela, Serra de Canda e Sede.


 

Leia também
  • 08/11/2018 17:08:38

    Academia regula estratégias de intervenção de sectores produtivos

    Luena - As reflexões e resultados produzidos pelas actividades académicas promovidas pelos estabelecimentos de ensino superior no Moxico podem contribuir na regulação das estratégias de intervenção nos diversos sectores produtivos e institucionais da vida social dos habitantes locais, o director geral do Instituto Superior Politécnico Privado Walinga (ISPPW) do Moxico, Albano Freitas Sapalo.

  • 08/11/2018 17:02:19

    Huíla acolhe 1º Congresso Internacional de Educação Primária

    Lubango - A província da Huíla acolhe de 21 a 23 de Novembro do ano em curso, na cidade do Lubango, o 1º Congresso Internacional de Educação Primaria sob o signo Repensar a Escola Primaria: Desafio da Globalização, numa iniciativa do Instituto Superior Politécnico Independente (ISPI).

  • 08/11/2018 12:20:40

    Finalistas do Liceu do Tuku expõem produtos diversos

    Mbanza Kongo - Uma exposição de produtos diversos feitos de material reciclado como papelão, latas, bordão e cartolina por 127 finalistas do Liceu do Tuku, município de Mbanza Kongo, província do Zaire, está desde terça-feira, patente nesta instituição do II ciclo de ensino secundário.

  • 03/11/2018 15:29:15

    Cooperação francesa realiza tournê "Eferveciências" em Angola

    Luanda - Uma tournê de conferências-espectáculos académica realiza-se de 6 a 9 de Novembro, em quatro províncias do País, no âmbito do inovador projecto "Eferveciências" (Effervesciences), a ser ministrada pelo pesquisador francês Richard Eastes, numa iniciativa da cooperação francesa em Angola, soube hoje (sábado) a Angop.