Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

01 Fevereiro de 2018 | 14h45 - Actualizado em 01 Fevereiro de 2018 | 14h58

Governo angolano continua comprometido com a melhoria do ensino- afirma ministra

Moçamedes - A ministra da Educação, Maria Cândida Teixeira, afirmou hoje, quinta-feira, que o governo angolano continua comprometido em melhorar o sistema de educação, onde esforços estão sendo envidados para se garantir o pleno funcionamento das instituições escolares.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

ministra da educação, Cândida teixeira

Foto: Lino guimarães

A governante, que falava no acto de abertura do ano lectivo 2018, sob o lema  capacitar o professor é garantir uma educação de qualidade para todos”, disse que os desafios da oferta de uma educação de qualidade no país passa necessariamente pela  melhoria dos principais indicadores de desempenho como a expansão da rede escolar e aumento da oferta educativa.

Esta rede, segundo ainda a governante, tem crescido ao longo dos anos, mas ainda não respondem as necessidades face ao crescimento demográfico da população do  país.

A melhoria da qualidade das aprendizagens é também um dos desafios que representa uma etapa em construção, implicando mudanças de comportamento dos fazedores do processo de ensino e aprendizagem, bem como a melhoria dos conteúdos e a avaliação das aprendizagens dos alunos.

Maria Cândida Teixeira apontou ainda a equidade do sistema, na perspectiva da inclusão escolar, da igualdade do género no acesso ao ensino, do combate às assimetrias regionais e de uma oferta de cursos consentânea com o desenvolvimento económico e social das províncias.

A erradicação do analfabetismo também consta nas prioridades do sector, como factor principal de desenvolvimento humano e considerado como um meio de combate à pobreza, e que necessita de todos, um esforços suplementar para alcançar a meta planificada até 2025.

“Estes são os motivos que constituem razões para nos sentirmos mobilizados da base ao topo, nesta  ingente tarefa de formar as gerações vindouras do país, augurando um ano lectivo cheio de realizações”, salientou.

A ministra convidou a sociedade a participar na modernização do sistema de educação, tarefa iniciada com a aprovação da Lei 17/16, Lei de Base do Sistema de Educação e Ensino, e a sua regulamentação, merecendo desataque o Estatuo da Carreira Docente e o Sistema de Avaliação de Desempenho dos Docentes.

Aos pais e encarregados de educação, apelou para o seu envolvimento mais activo nas tarefas educacionais, mediante o acompanhamento efectivo e participação na vida escolar dos seus educandos.

“ A todos os actores do sistema de educação e ensino, o nosso reconhecimento e apreço pelo contributo inestimável nesta importante tarefa que é a de formar com qualidade as novas gerações”, finalizou.

A abertura oficial do ano lectivo foi presidida pelo Presidente da Republica, João Lourenço.

Assuntos Província » Namibe  

Leia também
  • 01/02/2018 16:10:16

    PR entrega material escolar aos alunos do ensino primário

    Moçâmedes - O Presidente da República, João Lourenço, procedeu hoje, quinta-feira, a entrega de material escolar do ensino primário a 800 alunos do Complexo Escolar da Centralidade da Praia Amélia.

  • 01/02/2018 15:08:51

    Ensino nas comunidades na aposta do governo do Namibe

    Moçamedes - Compatibilizar o ensino nas comunidades pastorais que, devido ao problema endémico da seca, estão sujeitas aos sucessivos movimentos de transumância constitui um dos desafios da educação no Namibe para o presente ano lectivo, afirmou hoje, quinta-feira, o governador do Namibe, Carlos da Rocha Cruz.

  • 30/01/2018 17:04:56

    Escola Superior Politécnica no Namibe com novas instalações

    Moçâmedes - A Escola Superior Politécnica da Província do Namibe, afecta à Universidade Mandume Ya Ndemufayo, contará, neste ano lectivo, com novas instalações para albergar dois estudantes mil estudantes.