Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

14 Fevereiro de 2018 | 11h33 - Actualizado em 14 Fevereiro de 2018 | 12h02

País precisa de 70 mil professores para a cobertura total

Luanda - Setenta mil professores é a cifra que o país necessita para cobertura total do sector, adequando assim o rácio professores/alunos aos números aceitáveis, para a melhoria do ensino e aprendizagem, informou a ministra da educação, Cândida Teixeira.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ministra da Educação, Maria Cândida Teixeira

Foto: ANTONIO ESCRIVAO

A governante, que falava no programa Grande Entrevista da Televisão Pública de Angola, fez saber que os 20 mil professores a serem inseridos no presente ano lectivo (2018) não são suficientes, porque desde 2013 não se realiza recrutamento.

Ainda assim, a ministra reconhece que o número acima referenciado vem suprir algumas lacunas que existem e pensa, paulatinamente, nos próximos anos recrutar na medida que as condições financeiras permitirem.

“Se conseguimos, e tendo em conta que anualmente as escolas de formação de professores lançam ao mercado cerca de 13 mil formados, engajar cada ano todos os formados, a situação irá melhorar, pois precisa-se  de mais de 200 mil docentes para todos subsistemas: do ensino primário, do secundário, formação de professores e do ensino técnico profissional”, referiu.

Quanta a melhoria do ensino das disciplinas de Língua e Portuguesa e Matemática, por apresentar mais debilidade, a entrevistada disse haver cooperação com Portugal  com um projecto ”Saber mais”, onde professores portugueses ajudam a ministrar  as disciplinas, bem como um Projecto de Aprendizagem para Todos com o Banco Mundial, com o similar efeito.

Cândida Teixeira garantiu que a  contratação dos 20 mil professores será feita tão logo aconteça a  aprovação final do Orçamento de Estado.

Para  efeito, já têm os recursos humanos preparados para receber os responsáveis dos recursos humanos das 17 províncias para trazerem os dados certos das necessidades de novos professores, com a respectiva actualização de quotas para cada província.

Para Luanda fala-se em quatro mil, devendo-se enquadrar, mas vai se ver como faze-lo, podendo serem recrutados para ter em conta o número a distribuir em todo país.

“A prioridade é para as zonas que têm dificuldade de professores, nas zonas recônditas, o que acontece é que os professores são recrutados, comprometem-se a trabalhar nas respectivas zonas e depois desistem.  Aproveito a oportunidade para pedir o máximo da colaboração dos governos províncias, municipais, para criarem condições para albergarem os nossos professores, porque realmente as condições são difíceis”, frisou a ministra.

No presente ano lectivo estão matriculados mais de 10 milhões de alunos nos vários subsistemas de ensino.

O Orçamento Geral de Estado para 2018 foi aprovado hoje, segunda-feira, com 139 votos a favor.

Assuntos Educação  

Leia também
  • 17/03/2018 16:43:13

    Angola partilha experiência sobre merenda escolar

    Luanda - A experiência obtida na implementação da merenda escolar no país foi partilhada na X Reunião de Ministros da Educação da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que decorreu de 14 a 17 do corrente mês, na República Federativa do Brasil.

  • 15/03/2018 16:23:47

    Escola comunitária de Bulantulu necessita de material escolar

    Uíge - A escola comunitária de Bulantulu, localizada no bairro de Paco Benze, necessita de carteiras e manuais escolares para atender os alunos.

  • 11/03/2018 17:59:57

    Quilengues precisa de mais de mil e 600 professores

    Quilengues - Mil e 648 novos professores são necessários para o sistema de ensino no município de Quilengues, província da Huíla, onde sente-se a carência destes, sobretudo nas comunas de Impulo e Dinde, informou hoje, doming, o director municipal da educação, Isaac Muholo.

  • 09/03/2018 18:42:54

    Universitários devem produzir pensamento reflectivo e crítico

    Luena - Os estudantes da Escola Superior Politécnico do Moxico (ESPM) foram hoje, sexta-feira, exortados a adoptar um pensamento reflectivo e crítico durante os anos de formação académica.