Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

06 Junho de 2018 | 12h09 - Actualizado em 06 Junho de 2018 | 12h08

Finanças reactiva 863 professores nas folhas de salários

Benguela - Oitocentos e sessenta e três professores, dos mil e vinte e nove desactivados em Abril último do Sistema Integrado de Gestão Financeira do Estado (SIGFE), na província de Benguela, foram já reinseridos nas folhas de salários, depois de corrigidas as irregularidades.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Evaristo Calopa Mario - Director do Gabinete Provincial da Educação em Benguela (arquivo)

Foto: António Lourenço

O anúncio foi feito à jornalistas pelo director do Gabinete Provincial em Benguela da Educação, Evaristo Calopa Mário, acrescentando que a maioria dos professores abrangidos pela medida do Ministério das Finanças havia apresentado documentos incompletos no processo de recadastramento da função pública, em 2016.

O máximo responsável da Educação em Benguela sublinhou, por outro lado, o caso de 12 professores que viram os seus nomes retirados das folhas de salários da Educação por dupla efectividade no Estado.

De acordo com o director, o trabalho em conjunto entre a Educação e o Ministério das Finanças permitiu até ao momento resolver o problema de 863 docentes em toda a província de Benguela, restando apenas 166 casos por atender.

Para tal, pediu aos docentes abrangidos por tal medida sancionatória que apresentem “o mais depressa possível” a documentação exigida, sob pena de continuarem desactivados do sistema e, por conseguinte, privados dos seus ordenados.

“O sector da Educação tem vindo a trabalhar de forma intensa com o Ministério das Finanças e o trabalho continua para estes 166 professores”, explicou, lembrando que a suspensão remuneratória ocorreu por via do Sistema de Gestão Financeira do Estado, na sequência do recadastramento.

Evaristo Mário diz concordar com a decisão do Ministério das Finanças, de forma a expurgar do sector público todas as pessoas em situação irregular e garantir o reforço do fundo salarial do governo para abertura de novas vagas.  

Leia também
  • 03/02/2019 22:29:23

    Benguela com condições criadas para escolarizar mais de 900 mil alunos

    Lobito - Pelo menos 930 mil e 457 alunos do ensino primário e secundário deverão retornar terça-feira próxima (05) às salas de aulas em 1.276 estabelecimentos públicos, privados e comparticipados da província de Benguela, para cumprir um calendário escolar de 180 dias lectivos.

  • 01/02/2019 21:14:20

    Escola da Centralidade do Lobito pronta para receber mais de dois mil alunos

    Lobito - Com capacidade para mais de dois mil alunos, com idades entre os cinco e 13 anos, a escola primária da Centralidade do Lobito, na província de Benguela, foi inaugurada pelo governador Rui Falcão, pouco mais de um ano desde que esta zona recebeu os primeiros moradores.

  • 31/01/2019 08:46:39

    Governo de Benguela garante mais 35 escolas no ano lectivo 2019

    Lobito - Pelo menos 35 novas escolas nos subsistemas de ensino primário e secundário poderão abrir ainda neste ano lectivo, na província de Benguela, perfazendo 383 salas de aula, disse, nesta quarta-feira, no Lobito, o governador de Benguela, Rui Falcão.

  • 26/01/2019 06:48:18

    Mais de 400 novos estudantes admitidos no Magistério do Lobito

    Lobito - Quatrocentos e quarenta estudantes foram admitidos para frequência da 10ª classe no ano lectivo de 2019, pela escola de Magistério BG-2013 comandante Kwenha, do Lobito, na província de Benguela, informou a directora do estabelecimento, Laurinda Viúme.