Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

14 Junho de 2018 | 01h04 - Actualizado em 14 Junho de 2018 | 00h46

Sindicato quer celeridade no caso dos professores com salários suspensos

Cuito - O Sindicato dos Trabalhadores da Educação, Cultura, Desporto e Comunicação Social da província do Bié solicitou, quarta-feira, às autoridades locais, celeridade na resolução do caso dos 704 professores com os salários suspensos, desde Abril desse ano, pelo Ministério das Finanças.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O apelo foi feito pelo responsável do sindicato, Fernando Papiene, durante a II assembleia-geral da organização, realizada na cidade do Cuito, tendo afirmado que a medida está a penalizar os 704 professores, devido ao elevado custo de vida na região.

Segundo o responsável, apesar dos salários suspensos os professores penalizados continuam a dar aulas o que torna "injusta" a sanção.

No seu entender, o decreto executivo conjunto nº 537/2015 de 4 de Setembro (diploma que orienta o recadastramento biométrico dos funcionários, para ter-se um controlo efectivo e rigoroso do quadro de pessoal afecto à função pública) foi usado de forma incorrecta pelas entidades empregadoras.

Apelou às entidades patronais a se orientarem de acordo com o novo paradigma de governação, no qual o diálogo social deve ser a prioridade nas relações de parceria, para prevenção de situações de género.

Dos professores suspensos, precisou, pelo menos 595 apresentaram já os processos exigidos como guia de colocação, guia do início de funções, atestado médico, entre outros, aguardam apenas pelo pronunciamento da entidade empregadora.

O sector da Educação na província do Bié conta com 13 mil e 997 professores.

Leia também
  • 02/11/2018 20:12:00

    Novas salas de aulas reforçam ensino na Nhârea

    Nhârea - Mais de quarenta novas salas de aulas, em construção no município de Nhârea, 175 quilómetros a Norte da cidade do Cuito, província do Bié, serão entregues em Dezembro deste ano a população para albergar, sobretudo, alunos que estudam em condições inadequadas.

  • 29/10/2018 15:01:31

    Escola primária Nº 42 do Andulo requalificada

    Andulo - A escola primária nº42, construída em 1942, localizada na sede municipal do Andulo, foi requalificada pela administradora local, como forma de garantir melhores condições de acomodação de alunos e professores.

  • 25/10/2018 11:04:42

    Pais aconselhados a participar activamente na preservação das escolas

    Cuito - O administrador municipal do Cuito, Avis Agostinho Vieira, sublinhou a importância de os pais e encarregados de educação estarem cada vez mais próximos do governo, na implementação de estratégias que visam a preservação das instituições de ensino.

  • 23/10/2018 13:16:52

    Lúbia beneficia de escola de 12 salas de aula

    Nhârea - A população da comuna da Lúbia, município de Nhârea, a 240 quilómetros a Norte da província do Bié, ganha em Janeiro de 2019 uma escola de 12 salas de aula para albergar dois mil alunos do II ciclo do ensino secundário.