Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

04 Julho de 2018 | 22h19 - Actualizado em 04 Julho de 2018 | 22h19

Novecentos e 72 professores continuam sem salários na província

Huambo - Novecentos e 72 professores da província do Huambo, dos dois mil e 80 inicialmente, continuam, três meses depois, sem salários, por terem sido desactivados do sistema financeiro por alegada irregularidade da sua efectividade.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Professor

Foto: Angop

Ao confirmar o facto hoje, quarta-feira, à Angop, o secretário-executivo do Sindicato dos Trabalhadores da Educação, Cultura, Desporto e Comunicação Social, Elias Matete, lamentou a morosidade que se verifica na reposição destes professores no sistema, uma vez já ter sido comprovada, pelo Ministério das Finanças, a sua efectividade.

Disse que em finais de Maio o sindicato recebeu garantias de que a situação devia ser ultrapassada ainda em Junho, facto que, infelizmente, não ocorreu, pois os nomes dos 972 professores continuam de fora das folhas de salários.

Caso a situação se registar em Agosto, segundo Elias Matete, uma nova greve será convocada, a exemplo do que ocorreu em Maio, para pressionar o ministério das Finanças a repor os nomes dos professores lesados no sistema integrado de gestão financeira.

Informou que os mecanismos de diálogo, com as instituições competentes, continuam a ser explorados, uma vez que os professores em causa estão a enfrentar dificuldades graves, decorrentes da falta de salários.

Dos 972, segundo Elias Matete, 329 são do município do Huambo, o mais afectado com a medida do ministério das Finanças, enquanto os municípios do Ecunha e Bailundo têm, cada um deles, 145 desactivados.

Deu a conhecer que, contrariamente a suposição feita que resultou na suspensão dos salários, estes mesmos professores existem e possuem toda a documentação necessária que comprova a sua efectividade, não sendo, por isso, “fantasmas”.

Leia também
  • 08/11/2018 17:08:38

    Academia regula estratégias de intervenção de sectores produtivos

    Luena - As reflexões e resultados produzidos pelas actividades académicas promovidas pelos estabelecimentos de ensino superior no Moxico podem contribuir na regulação das estratégias de intervenção nos diversos sectores produtivos e institucionais da vida social dos habitantes locais, o director geral do Instituto Superior Politécnico Privado Walinga (ISPPW) do Moxico, Albano Freitas Sapalo.

  • 08/11/2018 17:02:19

    Huíla acolhe 1º Congresso Internacional de Educação Primária

    Lubango - A província da Huíla acolhe de 21 a 23 de Novembro do ano em curso, na cidade do Lubango, o 1º Congresso Internacional de Educação Primaria sob o signo Repensar a Escola Primaria: Desafio da Globalização, numa iniciativa do Instituto Superior Politécnico Independente (ISPI).

  • 08/11/2018 12:20:40

    Finalistas do Liceu do Tuku expõem produtos diversos

    Mbanza Kongo - Uma exposição de produtos diversos feitos de material reciclado como papelão, latas, bordão e cartolina por 127 finalistas do Liceu do Tuku, município de Mbanza Kongo, província do Zaire, está desde terça-feira, patente nesta instituição do II ciclo de ensino secundário.

  • 03/11/2018 22:15:28

    Instituto Superior Politécnico da Caála promove simpósio internacional sobre empreendedorismo

    Caála - Um simpósio internacional sobre empreendedorismo e inovação na universidade vai ser realizado na cidade da Caála, província do Huambo, de 27 a 30 de Novembro próximo, por iniciativa do Instituto Superior Politécnico da Caála.