Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

21 Julho de 2018 | 07h01 - Actualizado em 20 Julho de 2018 | 15h23

Lançamento do projecto de formação de professores primários marca semana

Luanda - O lançamento do projecto de Capacitação Para Professores Primários (CAPPRI), que visa a melhoria do desempenho, a metodologia e a qualidade do trabalho na sala de aula, marcou a semana de educação e cultura que hoje, sábado, termina.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

 

O projecto de iniciativa do Ministério da Educação vai beneficiar, até 2023, 49.854 professores do ensino primário do país. Ainda no domínio educativo, marcou a semana a garantia dada pelo Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (MESCTI) de que o Instituto Nacional de Gestão de Bolsas de Estudo (INAGBE) está a trabalhar para a regularização imediata do pagamento dos subsídios de bolsas de estudo aos estudantes no exterior do país.

Numa nota de imprensa enviada à Angop, em reacção a notícias divulgadas em alguns órgãos de informação e nas redes sociais relativamente às dificuldades financeiras enfrentadas pelos estudantes bolseiros angolanos no exterior, o MESCTI avança que a actual situação decorre da crise económica e financeira que o país atravessa e escassez de divisa, razão pela qual o INAGBE está a envidar esforços, em articulação com os parceiros directos em matéria de transferências de valores.

A assinatura de um protocolo de cooperação entre a Universidade Mandume Ya Ndemufayo (UMN/Angola) e a sua congénere de Macau, visando a melhoria da qualidade do ensino, destacou-se igualmente nos noticiários da semana.

O acordo foi assinado pelo Reitor da UMN, Orlando da Mata, e pelo seu homólogo, Yonghua Song, à margem da realização do XXVIII encontro da Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP).

O pedido da ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Sambo, sobre a necessidade de as universidades continuar a promover a preservação do património cultural e natural, a difusão da cultura científica, a diversidade e a consolidação da unidade entre os países membros da comunidade lusófona, por meio da ciência, da língua, da cultura e da arte, foi outro destaque da midia ao longo da semana finda.

Discursando na abertura do 28º Encontro da Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP) sob o lema” Património histórico do espaço lusófono, ciência, arte e cultura”, a governante disse que este factor vai fortalecer os desafios atinentes aos Sistema de Ensino em Angola, particularmente o Subsistema de Ensino Superior, assim como na Comunidade de Países de Língua Oficial Portuguesa.

Culturalmente, a semana foi dominada pela afirmação da ministra Carolina Cerqueira sobre o facto de a Cimeira da CPLP abrir uma nova perspectiva para a expansão da Cultura dos países membros, através de uma mobilidade mais efectiva de pessoas e bens.

A ministra, que integrou a delegação do Presidente da República, João Lourenço, na cimeira, argumentou que a livre circulação de pessoas e bens culturais e de empresários irá contribuir para um maior intercâmbio entre os povos falantes da língua portuguesa, a quarta mais falada no mundo, e expandir  o conhecimento de um mercado cultural e artístico diversificado e muito versátil.

A manutenção do músico Robertinho, detido desde Maio último, sob acusação de tráfico de droga, na prisão pela Procuradoria-Geral da República (PGR) mereceu igualmente o destaque na midia.  

O artista responde a um processo aberto em Novembro de 2017 pelo Serviço de Investigação Criminal  (SIC) por se fazer acompanhar de duas malas, uma das quais com nove quilogramas de cocaína.

Assuntos Angola  

Leia também
  • 05/02/2019 14:48:22

    Escolas desertas no primeiro dia de aulas

    Luanda - Salas de aula quase desertas e corredores “abarrotados” com encarregados de educação e alunos a consultar as listas de distribuição de salas é o cenário registado na manhã desta terça-feira em escolas da cidade de Luanda, capital do país, no dia que marca o início efectivo das aulas no ano lectivo 2019.

  • 29/01/2019 07:57:29

    Banco Económico oferece 150 bolsas de estudo para ensino superior

    Luanda - Cento e cinquenta bolsas de estudo para o ensino superior, mais 50 em relação ao ano académico 2018, serão disponibilizadas este ano pelo Banco Económico, anunciou , nesta terça-feira, em Luanda, a instituição.

  • 28/01/2019 17:22:18

    Novos cursos do ISCED preenchem 1º dia de exames de admissão

    Luanda - Os cursos de Educação de Infância, com 40 vagas para o período regular, e Ensino Primário, com 100, sendo 40 para regular e 60 para o período pós-laboral, tiveram primazia, nesta segunda-feira, no primeiro dia de exames de acesso ao Instituto Superior de Ciências de Educação (ISCED).

  • 28/01/2019 17:18:08

    Legalizados 104 cursos superiores para o ano académico 2019

    Luanda - Cento e quatro cursos, dos 144 ilegais registados pelo Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (MESCTI), em 2018, foram legalizados, informou, nesta segunda-feira, em Luanda, o secretário de Estado para o Ensino Superior, Eugénio Silva.