Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

10 Setembro de 2018 | 22h41 - Actualizado em 10 Setembro de 2018 | 22h41

Educação assume dívida aos titulares de cargos de direcção e chefia

Huambo - O sector da Educação na província do Huambo deve, desde 2015, 143 milhões de kwanzas a 47 titulares de cargos de direcção e chefia empossados em diversas escolas do ensino geral.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Huambo : Diretor do gabinete Províncial da Educação - Manuel Sampaio do Amaral

Foto: VALENTINO YEQUENHA

A confirmação é do director do sector, Manuel Sampaio do Amaral, em declarações hoje, segunda-feira, à Angop, reagindo a denúncia feita, na semana passada, pelo sindicato local dos trabalhadores da educação, cultura, desporto e comunicação social.

Explicou que a dívida decorre do facto das contas bancárias dos 47 titulares de cargos de direcção e chefia terem sido rejeitadas pelo sistema de pagamento.

Admitiu que o valor em causa esteve disponível no sistema até às 15h00 do dia 31 de Dezembro de 2015, numa altura em que o sector estava a terminar o processo de pagamento dos subsídios de todos aqueles que ostentavam cargos de directores de escolas e outras funções, facto que não se consumou, devido a irregularidades na documentação bancária de 47 responsáveis.

Contudo, Manuel Sampaio do Amaral deu a conhecer que tudo está a ser feito, em conjunto com o Ministério das Finanças, governo da província e sindicato da Educação, para se liquidar a dívida.

O director do gabinete de educação da província do Huambo informou que entre os 47 titulares de cargos de direcção e chefia constam directores e sub-directores de escolas do ensino primário, I e II ciclo do ensino secundário.

Manuel Sampaio do Amaral aproveitou a ocasião para explicar a situação dos 80 professores que, desde Abril, continuam com salários suspensos, por alegadas irregularidades constatadas durante o cadastramento efectuado pelo Ministério das Finanças.

Segundo o responsável, 50 destes professores verão a sua situação remuneratória resolvida a partir das folhas de Setembro, desconfiando que os restantes (30) têm a sua situação condicionada por alegada dupla efectividade ou serem trabalhadores “fantasmas”.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também
  • 01/02/2019 15:28:28

    Mediateca abre curso tecnológico para professores

    Huambo - Um curso tecnológico para professores começa a ser ministrado este mês na Mediateca da província do Huambo, com propósito de promover a literacia tecnológica dos educadores.

  • 01/02/2019 13:13:33

    Huambo com falta de meios de ensino para aulas de alfabetização

    Huambo - A primeira fase deste ano das aulas de alfabetização na província do Huambo, prevista para finais deste mês, está em risco de arrancar, por falta de meios de ensino.

  • 31/01/2019 20:09:45

    Sindicalistas recomendam concurso interno para promoção da carreira docente

    Huambo - O Sindicato dos Trabalhadores da Educação, Cultura, Desporto e Comunicação da província do Huambo (STECDCSH) recomendaram a realização de um concurso interno de promoção dos docentes que transitaram para o estatuto da carreira de agentes da educação com escalão desactualizado.

  • 31/01/2019 20:08:20

    OMA constrói escola primária na Ombala de Kaniñgili

    Huambo - Os alunos da ombala de Kaniñgili, município do Mungo, 199 quilómetros da cidade do Huambo, ganharam hoje,, uma escola do ensino primário de três salas de aulas, construída pelo secretariado provincial da OMA, com a participação da população local.