Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

11 Janeiro de 2019 | 11h21 - Actualizado em 11 Janeiro de 2019 | 11h45

Huíla com 13 novas escolas em 2019

Lubango - Pelo menos dez mil e 920 alunos na província da Huíla deixam de frequentar aulas ao ar livre no presente ano lectivo, que inicia oficialmente a 31 deste mês, resultado da construção de 13 novas escolas de 12 salas cada.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Segundo a directora do gabinete provincial da Educação na Huíla, Paula Filomena Joaquim, que falava hoje à Angop, as obras de construção das escolas estão na fase conclusiva.

Destes estabelecimentos, o Lubango vai beneficiar de quatro  e outras repartidas para os municípios Quilengues, Caluquembe, Jamba, Cuvango, Humpata, Chibia, Matala e Quipungo.

As referidas escolas juntam-se às outras mil e 835 existentes na província. A província conta com quatro mil e 103 turmas ao ar livre, das quais 843 estão no Lubango e 464 no Quipungo.

Existem ainda 339 mil e 840 crianças fora do sistema de ensino, tendo a cidade do Lubango 104 mil e 353, devido à falta de escolas e de professores.

Realçou que a nível da província há défice de salas e professores, com maior incidência no ensino primário.

“É um desafio da educação melhorar a qualidade de ensino. É uma aposta que até 2022 o sector pretende mudar o quadro do aproveitamento dos alunos no final de cada ano lectivo, temos alunos que saem da 6ª classe e não sabem ler, nem escrever e se não conseguirmos colmatar essas dificuldades no ensino primário, os alunos que transitam para o secundário e faculdade vão ter sempre dificuldades”, considerou.

Para este ano lectivo, província necessita de cinco mil e 732 professores para juntarem-se aos 17 mil e 965 existentes, sendo a Chibia o município que mais carece, com mil e 500.

Informou que os mil e 554 novos professores admitidos em 2018 começam a leccionar neste ano.

Frisou que a província necessitaria em função do número de alunos a estudarem ao ar livre e das crianças fora do sistema de ensino, no mínimo de perto de mil escolas de 12 salas para os subsistemas de ensino.

 

Para o ano lectivo de 2019, a previsão é matricular 816 mil e 326 alunos, repartidos para a iniciação (82 mil e 833), ensino primário (538 mil e 103), secundário do I ciclo (129 mil e 52), secundário no II ciclo (36 mil e 563), ensino de adultos (18 mil e 755), alunos com necessidades educativas especiais (dois mil e 43) e ainda no ensino privado (18 mil e 979).

O sector da educação na Huíla matriculou no ano lectivo transacto,  770 mil e 873 alunos, da iniciação, ensino primário, secundário do I ciclo e do II ciclo.

Ao todo, existem até ao momento mil e 835 escolas, correspondendo a 7.439 salas de aulas, das quais três mil e 56 definitivas e quatro mil e 383 provisórias, que contam com o suporte de 17 mil e 965 professores.

 

Leia também
  • 05/02/2019 17:09:10

    Governo da Lunda Sul prioriza conclusão de escolas e unidades sanitárias

    Saurimo - O governo da Lunda Sul priorizar a conclusão, no primeiro trimestre deste ano, das obras de infra-estruturas escolares e sanitárias, com vista a reduzir a superlotação nas salas de aula e desafogar os hospitais.

  • 05/02/2019 12:12:29

    Mil e 500 alunos de Quipungo em novas salas de aula

    Quipungo - Mil e 500 alunos começaram, nesta terça-feira, a estudar em condições mais cômodas, no município de Quipungo, com a inauguração, na segunda-feira, de 15 novas salas de aula.

  • 01/02/2019 16:54:24

    Magistério primário introduz curso de ensino pré-escolar

    Mbanza Kongo - A escola de magistério primário "Daniel Mvemba", no município de Mbanza Kongo, província do Zaire, vai neste ano lectivo contar, no seu plano curricular, com o curso de ensino pré-escolar, informou hoje, sexta-feira, o seu director, Mbalu Lukaya.

  • 01/02/2019 15:28:28

    Mediateca abre curso tecnológico para professores

    Huambo - Um curso tecnológico para professores começa a ser ministrado este mês na Mediateca da província do Huambo, com propósito de promover a literacia tecnológica dos educadores.