Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

21 Novembro de 2019 | 15h08 - Actualizado em 22 Novembro de 2019 | 12h48

MED traça estratégias para formação contínua

Luanda - O Ministério da Educação (MED) quer aproveitar as tecnologias de informação e comunicação para incentivar a formação contínua dos docentes, através da implementação do ensino a distância e itinerante.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Pacheco Francisco, Secretário de Estado para o Ensino Pré-Escolar e Geral

Foto: António Escrivão

A combinação de aplicativos diversos favorece, igualmente, a formação de professores face às assimetrias regionais existentes e às dificuldades de recursos e instalações escolares de construção tradicional, bem como supera as concepções correntes da escola.

Inicialmente, o programa deverá beneficiar professores nos níveis de graduação ou pós-graduação, podendo, em função do evoluir do processo, abranger os demais actores que se julgarem pertinentes.

Nesta perspectiva, o MED realiza, desde esta quinta-feira, em Luanda, um Seminário Internacional sobre Educação a Distância, visando analisar experiências europeias e africanas, bem como estudar mecanismos para implementar em Angola.

De acordo com o secretário de Estado para o Ensino Pré-escolar e Geral do MED, Francisco Pacheco, esse evento é a primeira acção de um projecto que compreende três etapas, que visam revitalizar a educação a distância no país.

A segunda etapa visa acções de formação presencial e a distância sobre o ensino a distância e itinerante sobre as estratégias de recuperação escolar de alunos fora do sistema do ensino primário.

A terceira decorrerá em duas escolas das províncias que apresentarem mais elevado défice de acesso escolar, na classe de iniciação e nas 1.ª e 2.ª classes do ensino primário.  

Refere que a dimensão territorial e a diversidade antropológica e cultural aconselham que o reforço da qualidade técnica, científica e pedagógica dos docentes tenha em conta a possibilidade que a educação a distância oferece em termos de economia de escola, utilização do tempo de conteúdos e favorece processos individuais e grupos de auto-formação.

O evento de carácter internacional destina-se a directores nacionais e chefes de departamento do Ministério da Educação, directores dos Gabinetes Provinciais da Educação, professores das escolas de Magistérios, Agentes da Educação e parceiros sociais, bem como representantes do UNICEF e outras organizações nacionais e internacionais ligadas ao sector da educação.  

O evento decorre em parceria com a Fundação Calouste Guilbekian, no âmbito das celebrações da Jornada Nacional do Educador (22 de Novembro).

Leia também
  • 21/11/2019 19:20:57

    MED projecta ensino a distância a partir de 2021

    Luanda - O Ministério da Educação (Med) está a trabalhar com vários parceiros para implementar o ensino a distância no país a partir de 2021, depois de concluir com as quatro etapas de preparação do processo.

  • 18/11/2019 14:03:02

    MED estuda implementação de ensino a distância

    Luanda - O Ministério da Educação (MED) está a analisar os mecanismos para a implementação do ensino à distância itinerante, inicialmente para professores nos níveis de graduação ou pós-graduação.

  • 24/10/2019 13:27:46

    MED aposta na melhoria do desempenho dos professores

    Uíge - A ministra da Educação, Ana Paula Tuavange, reafirmou, nesta quinta-feira, a aposta na melhoria do desempenho profissional dos professores, dotando-os de conhecimentos para gerirem os programas das disciplinas, focando-se na aprendizagem dos alunos ao longo da vida.