Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

12 Março de 2019 | 06h06 - Actualizado em 12 Março de 2019 | 06h06

Escola do ensino especial em Ndalatando ganha internato

Ndalatando - A escola do ensino especial do Cuanza Norte conta, desde segunda-feira, com um internato destinado a acomodar estudantes com necessidades educativas especiais provenientes do interior da província, a maioria dos quais na condição órfãos e em situação vulnerável.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Acoplado à instituição de ensino localizada em Ndalatando (capital da província), o referido internado, com capacidade de albergar 60 estudantes (masculinos e femininos), conta com dormitórios, balneários, salas de estudo, refeitório e cozinha.

O empreendimento, cuja construção e apetrechamento contou com financiado da Fundação Lwini, alberga numa primeira fase 40 alunos internos selecionados a partir dos municípios de Cambambe, Golungo-Alto, Quiculungo, Bolongongo, Banga, Gonguembo e Ambaca, onde enfrentavam dificuldades de acesso ao ensino por falta de escolas vocacionadas a atender alunos com necessidades educativas especiais.

Segundo uma fonte da instituição, as despesas do funcionamento do referido internato serão asseguradas pelo Gabinete Provincial da Educação, enquanto a gestão está a cargo do Gabinete da Assistência Social, que tem destacadas 12 funcionárias no local que asseguram o controlo, higiene e alimentação dos petizes internados no estabelecimento.

No momento inaugural, o vice-governador do Cuanza Norte para o sector Técnico e Infraestruturas, Mendonça Luís, destacou o gesto solidário da Fundação Lwini por se disponibilizar em melhorar as condições de aprendizagem e acomodação dos alunos com necessidades educativas especiais da província e pertencentes à famílias vulneráveis.

Disse que a aposta do Estado e seus parceiros na elevação das condições de aprendizagem e garantia da inserção de um maior número de alunos com necessidades educativas especiais no sistema do ensino visa assegurar integração social dos mesmos, garantir um ensino especializado e de qualidade para a referida franja.

Inaugurada em 2013, a Escola do Ensino Especial do Cuanza Norte, dotada de mais de 10 salas de aulas, tem matriculados no presente ano lectivo 898 alunos, da iniciação à 12ª classe, que padecem de deficiência combinada, motora, auditiva, visual, intelectual, transtorno de conduta, atraso mental, síndrome de down e autismo.

Leia também