Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

23 Abril de 2019 | 17h54 - Actualizado em 23 Abril de 2019 | 17h53

Finalistas de engenharia do Upra com estágios na Macon

Luanda - Seis estudantes finalistas do curso de engenharia da Universidade Privada de Angola (Upra) serão seleccionados, anualmente, para beneficiar de estágios na empresa de transportes rodoviário Macon.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O estágio visa desenvolver as capacidades e pôr em prática os conhecimentos obtidos ao longo da formação académica.

Para o efeito, foi assinado, nesta terça-feira, um acordo entre as duas instituições que contribuirá para a materialização do objectivo em causa.

Segundo o acordo, os seis finalistas escolhidos em cada ano vão colaborar com os técnicos da empresa de transportes rodoviários no campo da manutenção, para pôr em prática os conhecimentos adquiridos ao longo da formação.

O director-geral da Macon, Luís José Máquina, informou que pretendem, com o acordo, levar na empresa os conhecimentos dos estudantes saídos da academia e desta forma alargar o saber dos funcionários e melhorar a prestação da empresa.

Luís José Máquina adiantou que este tipo de acordo vai ajudar a empresa a olhar para a mão-de-obra nacional em detrimento da estrangeira.

Já o reitor da Upra, Carlos Alberto de  Sousa, realçou a importância do acordo, por permitir aos estudantes a realização de estágios nesta empresa de transportes, servindo de ponte para a obtenção do primeiro emprego.

Segundo o reitor, foi também previligiado a investigação científica, para permitir que os finalistas levem métodos modernos.

A Macon é uma empresa de transportes de Angola criada em 2001 e emprega actualmente mais de 3000 trabalhadores de forma directa e indirecta.    

Assuntos Angola  

Leia também