Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

07 Junho de 2019 | 17h33 - Actualizado em 07 Junho de 2019 | 17h33

Encarregados de educação pedem apoio para crianças especiais

Luanda - Pais e Encarregados de Educação de Crianças Portadoras de Deficiência e necessidades educativas especiais , no Kilamba Kiaxi, solicitaram as autoridades locais a criação de políticas para a promoção de igualdade de oportunidades à educação de seus filhos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Os encarregados de educação solicitaram também a criação de serviços especializados para a assistência médica e psicológica para permitir a inclusão dos mesmos no sistema de ensino e integração social.

Os munícipes, que falavam em declarações à Angop, depois do Encontro  Alargado de Pais e Encarregados de Educação de Crianças Portadoras de Deficiência e com Necessidades Educativas Especiais e a ong , pediram também à Administração local apoio para aquisição de cadeiras de roda e muletas.

Luzia Manuel, mãe de uma criança de 15 anos de idade, paraplégico, disse que por dificuldades financeiras para a aquisição de uma cadeira de rodas, o filho não frequenta a escola e também não tem registo de nascimento.

Segundo a mãe, o seu filho não beneficia de assistência médica e desconhecia que existe no Kilamba Kiaxi um Núcleo de Atendimento à Educação Especializada.

Contou que o filho passa por muitas dificuldades no dia-a-dia e dificilmente sai de casa por não tem como se locomover.

A situação é idêntica a de muitos outros encarregados e pais que participaram no encontro, promovido Liga das Associações do Kilamba Kiaxi para o Desenvolvimento (Lakdes).

Catarina Francisco, mãe de duas crianças com necessidades educativas especiais, agradeceu a ong por ter organizado o encontro e por permitir que tivessem contacto com responsáveis locais da Educação e do Ensino Especial, assim ouvir de um especialista como lidar com crianças do género.

Para Catarina Francisco foi também salutar o facto de ter obtido informações sobre os Direitos das Crianças com Deficiências e da existência no município de serviços de atendimento à educação especializada.

O encontro surge no âmbito do projecto sobre Crianças com Deficiência Fora do Sistema de Ensino que visa contribuir para a promoção de igualdade de oportunidades à educação do menor com deficiência para uma sociedade equilibrada até 2025.

De acordo com o secretário executivo da Lakdes, Lázaro Lussevikueno, que falava com base em informações recolhidas pela organização, foram registadas no município 109 crianças com deficiência, das quais 103 fora do sistema de ensino e 99 sem registo de nascimento, por dificuldades financeiras, meios de locomoção ou interesse dos pais.

A pesquisa, já divulgada, foi realizada em 2018 com fim de promover a advocacia social para a integração de crianças com deficiência do município do Kilamba Kiaxi no sistema de ensino especializado, criando condições necessárias para o acompanhamento.

O projecto visa também promover formação dos educadores de crianças com deficiência para a sustentabilidade do programa.

Na reunião foi feita dissertação sobre Direitos e Deveres de Crianças com Deficiência pelos técnicos do Centro de Diagnóstico Psicopedagógico e Formador de Língua Gestual, Bismarque Luciano António.


 

Assuntos Ensino   Província » Luanda  

Leia também