Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

11 Junho de 2019 | 15h35 - Actualizado em 12 Junho de 2019 | 11h37

Ministra destaca ganhos com adesão ao SASSCAL

Luanda- A ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Sambo, anunciou, nesta terça-feira, em Luanda, que o país tem beneficiado do apoio do Centro da África Austral para Ciências e Serviços para a Adaptação às Alterações Climáticas e Gestão Sustentável dos Solos (SASSCAL).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Ministra Maria do Rosário Sambo, Ministra da Educação

Foto: Rosário dos Santos

Angola, que aderiu a plataforma em 2009, benficiou, no periódo de 2013/2018, de 19 bolsas de estudos, das quais duas de doutoramento, 12 de mestrados e as restantes de licenciatura.

A reabilitação de 21 estações meteorológicas automáticas  que estão sob dependência do Instituto Nacional de Meteorologia ( INAMET),  sobretudo na região sul do país (Namibe, Huíla e Cunene), a melhoria das condições de trabalho em territórios de biodiversidade nos parques da Cameia, Bicuar, Iona, Kusseque (Tchitembo), Caiundo e Tundavala, com a instalação de seis observatórios, bem como várias publicações científicas e artigos escritos com a participação de investigadores angolanos constam tamb+em dos benefícios da adesão do país ao SASSCAL.

Segundo a ministra, que falava na abertura do workshop sobre financiamento de projectos de investigação científicos, estas infra-estruturas de apoio à investigação científica têm permitido a obtenção de dados referentes à física da atmosfera (temperatura, precipitação e humidade relativa do ar), entre outros.

Os resultados obtidos com os projectos em causa, adiantou, devem ter utilização prática para quem toma decisões (governo e até mesmo os investigadores) e serem  transferidos  para as comunidades, para melhorar a qualidade de vida dos cidadãos.

A primeira fase, que decorreu de 2013 a 2018, Angola teve um financiamento de 23 milhões de Euros. A segunda fase, que arranca em Agosto, tem um valor de 10 milhões de Euros  para o desenvolvimento de  investigação propriamente dito e  três milhões de Euros para o desenvolvimento  de capacidades, seja ao nível de capacitação humana  e de infra-estrutura.

Podem se inscrever investigadores científicos, docentes e estudantes de doutoramento e mestrado em fase de elaboração dos trabalhos de dissertação, cujos temas tenham relação com as principais áreas de investigação científica do SASSCAL que são: Água, Alterações Climáticas, Biodiversidade, Agricultura e Florestas.

Nesta fase, podem se inscrever empresas do âmbito comercial, inventores, autoridades e associações territoriais e actores que contribuam para a investigação científica e desenvolvimento tecnológico, sempre que cumpram o propósito e os pré-requisitos do financiamento.

O workshop visou apresentar aos diferentes actores do Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação as normas estabelecidas para o II edital para financiamento de projectos de investigação científica

O Centro da África Austral para Ciências e Serviços para a Adaptação às Alterações Climáticas e Gestão Sustentável dos Solos (SASSCAL) criado em 2009 e tem como principal foco a investigação científica, desenvolvimento de capacidades, serviços e produtos, com objectivo de dar respostas às mudanças globais e é financiado pelo governo alemão.

Assuntos Angola  

Leia também
  • 06/06/2019 16:43:09

    Doze jovens angolanos ganham bolsas nos EUA

    Luanda - Doze jovens angolanos ganharam bolsas de estudos para participar no programa ?Mandela Washington Fellowship Program for Young African Leaders?, nos EUA, em 2019.

  • 06/06/2019 14:51:26

    Secretário de Estado quer sociedade no processo de ensino

    Luanda - O secretário de Estado para o Ensino Pré-Escolar e Geral, Pacheco Francisco, apelou, recentemente, o apoio dos administradores municipais de Malanje de gestores escolares e dos professores para a resolução dos problemas de ensino e aprendizagem.

  • 03/06/2019 18:22:04

    Estudantes da UCAN beneficiam de bolsas

    Luanda - Catorze estudantes da Universidade Católica de Angola (UCAN) vão beneficiar, este ano, de bolsas de estudo na instituição e estágios na empresa privada de auditoria e assessoria fiscal EY Angola, no âmbito de um protocolo de formação de quadros assinado nesta segunda-feira, em Luanda, entre a unidade de ensino e a empresa.