Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

19 Agosto de 2019 | 16h15 - Actualizado em 19 Agosto de 2019 | 17h19

Famílias devem apoiar escolarização de crianças com deficiência

Ndalatando - A inclusão de crianças portadoras de deficiências no sistema de ensino especial deve contar com a participação das famílias, defendeu nesta segunda-feira, em Ndalatando, província do Cuanza Norte, o técnico do Instituto Nacional de Educação Especial João Kisunji.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O especialista fez tal pronunciamento à imprensa, à margem da cerimónia de abertura de uma formação de formadores provinciais, no âmbito da implementação da segunda fase da Política Nacional de Educação Especial, que decorre em Ndalatando.

João Kisunji alertou que as famílias devem ser as primeiras a se preocupar com a matrícula das crianças portadoras de deficiências em escolas especiais.

Segundo o especialista, o programa nacional de inclusão escolar do Ministério da Educação (MED) tem contribuído na sensibilização e mudança de consciência de muitas famílias, que já estão a enquadrar os menores portadores de deficiência no sistema de ensino especial.

Algumas famílias, disse, persistem em manter em casa as crianças com dificuldades motoras, auditivas, visuais, intelectuais, transtornos de conduta, atraso mental, síndrome de down e autismo, por negligência ou preconceito, apesar das campanhas de sensibilização do MED, para sua inclusão em escolas de ensino especial.

Formação de docentes

Participam da formação, ministrada por técnicos do Instituto Nacional de Educação Especial, 72 docentes de diferentes níveis do ensino especial da província do Cuanza Norte.

Durante oito dias, os participantes serão capacitados com matérias sobre a Política Nacional de Educação Especial e das Convenções Internacionais sobre as pessoas portadoras de deficiência, integração, inclusão, sensibilização e exclusão da pessoa com necessidades educativas especiais.

A província do Cuanza Norte possui uma única escola do ensino especial, com 12 salas de aula e internato para albergar 60 estudantes.

Neste ano lectivo, estão matriculados na escola do ensino especial do Cuanza Norte 898 alunos da iniciação à 12ª classe.

A instituição escolar alberga portadores com deficiências motora, auditiva, visual, intelectual, transtorno de conduta, atraso mental, síndrome de down e autismo.

Leia também
  • 19/08/2019 17:05:17

    Sinprof capacita filiados sobre administração de conflitos

    Sumbe - Vinte líderes do Sindicato Nacional de Professores (Sinprof) da província do Cuanza Sul são capacitados desde hoje, segunda-feira, na cidade do Sumbe, sobre técnicas de administração de conflitos e habilidades de negociação em contendas.

  • 15/08/2019 11:58:30

    Primeira universidade privada do Cunene arranca em 2020

    Ondjiva - A primeira instituição privada de ensino superior na província do Cunene começa a funcionar no ano acadêmico 2020, avançou hoje (quinta-feira), em Ondjiva, o director administrativo da mesma, Mário Lumbamba.

  • 14/08/2019 12:29:52

    Mais de 300 milhões de Kwanzas para pagar alfabetizadores

    Luena - Trezentos e sete milhões e 460 mil Kwanzas é o valor disponibilizado pelo Ministério da Educação (MED) para o pagamento de salários em atraso dos alfabetizadores, informou, nesta quarta-feira, no Luena, o director do Gabinete Provincial da Educação, Raimundo Ricardo.