Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

10 Outubro de 2019 | 21h09 - Actualizado em 11 Outubro de 2019 | 04h25

Governo defende aposta no investimento em recursos humanos

Benguela - O secretário de Estado do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (MESCTI), Domingos da Silva Neto, disse, esta quinta-feira, em Benguela, que em média apenas 13 por cento dos trabalhadores das empresas do país são técnicos superiores, sendo o restante técnicos médios e básicos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Domingos da Silva Neto - Secretário de Estado para a Ciência, Tecnologia e Inovação.

Foto: Alberto Julião

Segundo o responsável, que falava na IV conferência científica da Universidade Katyavala Buila, estes números demostram a necessidade de haver cada vez mais investimentos nos recursos humanos.

Domingos da Silva Neto, que apelou aos investigadores que aprimorem mais os seus projectos, disse que a província de Benguela tem tido alguns resultados positivos em termos de investigação, com alguns prémios conquistados na Feira Internacional de Inovações, na Alemanha, e mesmo em algumas feiras nacionais de invenções e inovações.

Indagado sobre a problemática da diferenciação de propinas nas instituições do ensino superior, um processo que tem motivado diferentes interpretações entre os discentes, gestores escolares e encarregados de educação, notou não ser recomendável, por enquanto, falar-se em uniformização, por se tratar de uma situação ainda em estudo, cuja conclusão deverá obedecer a um despacho conjunto dos titulares dos departamentos ministeriais das Finanças e do Ensino Superior.

Quanto aos docentes que impõem a obrigatoriedade de aquisição de telefones digitais aos estudantes, para fins estudantis, informou que, actualmente, o mundo vive quase a chamada “era Cinco Zero”, a da digitalização, não sendo necessariamente uma imposição de alguns docentes, mas uma necessidade do próprio processo de ensino e aprendizagem, no que tange ao processo de investigação.

“Vamos ter que interpretar essa decisão não como exigência, mas, provavelmente, um aconselhamento aos estudantes, no sentido de facilitarem a investigação, na ausência de computadores e mesmo de portais de acesso que ligam às redes internacionais, onde poderia ser lida a literatura recente”, defendeu.

Referiu, por outro lado, que a conferência científica constitui um momento importante para análise crítica dos resultados produzidos pela instituição académica, nomeadamente no que toca a produção investigativa, e vai permitir dirimir algumas dificuldades, como a organização e estruturação da própria actividade de investigação científica, dos laboratórios de investigação, dentre outros aspectos.

Já o reitor da UKB, Albano César, que presidiu a abertura do encontro, sublinhou a importância do mesmo, na perspectiva investigativa, e convidou os participantes para um debate que leva aos resultados desejados.

Sob o lema “A engenharia e a inovação tecnológica como factor de desenvolvimento”, a IV conferência científica, com a duração de dois dias, tem em análise as várias modalidades e processos de investigação científica empreendidos pelos académicos do Instituto Superior Politécnico da Universidade Katyavala Bwila (UKB).

Entre os temas figuram: “Recursos naturais, infra-estruturas e meio ambiente”, “Engenharia mecânica, automática e energia”, “Sistema de informação, tecnologias emergentes e desenvolvimento sustentável” e a “Segurança alimentar, agricultura sustentável e técnicas de produção”, inserido no seu quarto painel, devendo encerrar após abordagem do V painel que vai versar sobre a “Engenharia, tecnologia e a sociedade”.

Participam do certame docentes, investigadores, especialistas, estudantes e demais membros da comunidade científica que desenvolvem, pesquisam ou tenham interesse em projectos de investigação ligados às temáticas seleccionadas.

Com caracter bienal, o evento constitui um espaço de debate científico, por forma a permitir um intercâmbio de experiências relacionadas às diversas áreas de engenharia e permitir a divulgação de resultados obtidos em investigações cientificas, favorecer a cooperação interinstitucional, promovendo o desenvolvimento conjunto de projectos de formação, investigação e desenvolvimento tecnológico e de engenharia.

Leia também
  • 24/09/2019 17:18:26

    Crianças percorrem 15 quilómetros para assistir aulas

    Benguela - Mais de cinquenta alunos das aldeias da Cabandeira, Três Imbondeiros e Múcua das Abelhas, na comuna da Talamajamba, município de Benguela, chegam a caminhar 15 quilómetros diariamente em busca de aprendizagem, por falta de uma escola nas referidas localidades.

  • 21/09/2019 17:29:07

    Sector da Educação vai recrutar 489 novos professores

    Benguela - Quatrocentos e 89 novos professores serão recrutados ainda este ano, na província de Benguela, no âmbito do próximo concurso público de admissão ao sector da Educação, para possibilitar o ingresso de um maior número de crianças ao sistema de ensino, soube-se hoje, nesta cidade.

  • 18/09/2019 16:16:44

    Mais de 500 alunos da Bolonguera estudam debaixo de árvores

    Benguela - Quinhentas e nove crianças, da iniciação à 4ª classe, da comuna da Bolonguera, a 65 quilómetros da sede do município do Chongoroi, na província de Benguela, estudam debaixo de árvores por falta de salas de aulas, informou, hoje, o responsável local da Educação, Fernando Chingui.