Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

23 Outubro de 2019 | 14h04 - Actualizado em 23 Outubro de 2019 | 15h07

Alto Zambeze necessita de 29 novas salas de aulas

Luena - O município do Alto Zambeze, província do Moxico, necessita de 29 novas escolas e 741 professores para responder à demanda.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Participantes no IX Conselho Consultivo Alargada da Educação

Foto: kinda kyungu

Dados locais indicam que no presente ano lectivo ficaram fora do sistema normal de ensino 6.241 crianças, devido a falta de escolas.

As comunas de Macondo, Lumbala Caquengue, Lóvua e Cainda são as áreas mais desfalcadas em infra-estruturas escolares condignas.

Para a resolução da carência, os membros do Conselho Consultivo Alargado da Educação, cuja reunião teve lugar terça-feira, recomendaram a procura de soluções junto da administração municipal, encontrando locais para a construção de infra-estruturas, no âmbito da implementação do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM).

O sistema conta com 263 professores e 59 escolas, perfazendo 158 salas de aulas, que absorvem mais de 50 mil alunos matriculados.

Durante a reunião, os participantes tomaram conhecimento da falta de bibliotecas e de laboratórios nas escolas, o que constitui um entrave para o desenvolvimento das habilidades e competências dos alunos face aos actuais desafios.

A existência de escolas sem direcções (Director e Subdirectores) e a insuficiência de equipamentos desportivos escolares, principalmente, as quadras desportivas pluridisciplinares, são outras questões que dificultam o funcionamento normal do sector.

Para fazer face a falta de técnicos superiores qualificados nos municípios, a direcção da Escola Superior Politécnica do Moxico, manifestou interesse de cooperar com as direcções municipais do sector para a distribuição de quotas nas vagas dos cursos ministrados na instituição.

Recomendou-se igualmente a necessidade de se tirar o melhor proveito dos internatos instalados nas escolas 11 de Novembro e Oficina, dando oportunidade a formação dos jovens oriundos dos outros municípios.

Para a regularização da distribuição da merenda escolar, em todos os municípios da província, o IX Conselho recomendou às Direcções Municipais o envio das cópias de contratos com as empresas prestadoras deste serviço às escolas.

O elevado número de alunos por salas de aulas, a falta de água em grande parte das escolas, bem como a insuficiência de professores das disciplinas de Língua Portuguesa, Educação Física, EVP e Língua Estrangeira foram também abordados no encontro.

Durante o encontro os participantes analisaram o grau de cumprimento das recomendações saídas do conselho anterior, realizado em 2018, bem como o grau de cumprimento das orientações emanadas pelo Ministério de Educação para o ano lectivo 2019.

Para o presente ano lectivo (2019), na província do Moxico, foram matriculados 345 mil alunos da iniciação a 13ª classe, acolhidos em mais de cinco mil salas de aulas e cinco mil, 941 professores.

Leia também
  • 21/10/2019 13:06:07

    Docentes sugerem escolha de especialidade na 10ª classe

    Luena - Professores da província do Moxico defenderam hoje, segunda - feira, no Luena, que a escolha de especialidade por parte dos educandos seja feita a partir da 10 ª classe, ao invés da 12ª classe, como previsto no novo plano curricular.

  • 18/10/2019 14:50:52

    Feira de educação centrada no ensino técnico-profissional

    Malanje - Uma feira técnico-profissional que junta instituições do ensino médio, com vista a incentivar a criação de projectos voltados ao desenvolvimento sustentável e ao empreendedores está a acontecer na província de Malanje, numa iniciativa do Gabinete Provincial da Educação.

  • 17/10/2019 13:25:22

    ISCAT propõe avalia desafios educacionais do século XXI

    Malanje - A abordagem sobre os desafios técnico-científicos e educacionais do século XXI marca as II jornadas técnico-científicas do Instituto Superior Politécnico Privado da Catepa (ISCAT) abertas hoje, quinta-feira, com o objectivo de promover uma reflexão sobre a ciência nas mais variadas modalidades.