Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

24 Outubro de 2019 | 00h38 - Actualizado em 24 Outubro de 2019 | 15h12

Rússia: Angola quer novas parcerias no ensino

Sochi (Dos enviados especiais) - O Governo angolano expressou quarta-feira, em Sochi, o interesse em reforçar a parceria com a Rússia no domínio do Ensino Superior, por via da formação de quadros especializados no ensino politécnico.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Maria do Rosário Bragança Sambo, Ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação

Foto: Clemente dos Santos

O interesse foi manifestado pela ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria Sambo, que disse pretenderem, com essa aposta, aumentar a empregabilidade em Angola e ajudar a viabilizar o processo de diversificação económica.

"Expressei o interesse de Angola em fazer uma formação mais voltada para as profissões, indo ao encontro da diversificação da economia e da necessidade de formar em profissões que aumentam a empregabilidade", referiu.

Segundo a governante, que falava à imprensa, à margem do Fórum Económico Rússia-África, o projecto ainda precisa de ser estudado pelas partes russa e angolana.

"Os acordos têm que ser feitos entre as nossas universidades e as universidades russas. Nós fazemos a facilitação disso", advertiu.

Anunciou a realização de visitas a algumas instituições de ensino superior da Rússia, tendo em vista a criação de condições para a materialização de novas parcerias.

Angola e Rússia têm uma intensa cooperação no domínio da educação.

Pelo menos mil e 800 angolanos frequentam licenciaturas e pós-graduações naquele país, nas áreas técnicas e profissionais, como construção civil, engenharia e medicina.

A cooperação entre os dois Estados, a nível da educação, permitiu o envio de mais de 20 mil estudantes angolanos, para o ensino médio, licenciatura e pós-graduação.

Por altura da sua primeira visita de Estado à Rússia, em Abril último, o Presidente angolano expressou o desejo de continuar a ter a colaboração, a abertura e a disponibilidade da Rússia, para que os jovens angolanos chegassem às melhores universidades, institutos, escolas técnicas e outras instituições do ensino médio e superior, civis e militares.

Solicitou à Rússia bolsas de estudo para beneficiar jovens que se destacaram pela sua dedicação e inteligência nas escolas de formação inicial.

Leia também
  • 24/10/2019 15:27:49

    Russie: L'Angola veut de nouveaux partenariats dans l'éducation

    Sotchi (Des envoyés spéciaux) - Le gouvernement angolais a exprimé mercredi à Sotchi, l'intérêt de renforcer le partenariat avec la Russie dans le domaine de l'enseignement supérieur, par le biais de la formation de personnel spécialisé en enseignement polytechnique.

  • 22/10/2019 12:19:35

    MED prepara PAT2 para 2022

    Luanda - O segundo Programa de Aprendizagem para Todos (PAT2) está previsto para 2022, anunciou, nesta terça-feira, em Luanda, o gestor do projecto, Isaac Paxe.

  • 21/10/2019 12:03:58

    PAT capacita mais de 100 formadores

    Luanda - Cento e trinta e sete formadores das Escolas do Magistério Primário de todo país beneficiam da primeira etapa do novo ciclo de formação contínua de formadores, no âmbito do projecto Aprendizagem para Todos (PAT) do Ministério da Educação (MED).